Acalme-se! Antes de contar os trocados para uma nova placa de vídeo ou outro vídeo game, saiba que, em alguns casos, o problema pode ter solução. Tudo depende do padrão em que os artefatos surgem em sua tela e das condições a que o hardware é submetido. Para que você entenda melhor este problema que acaba com a qualidade das imagens na tela dos gamers, o Baixaki preparou um guia completo.

Artefatos?

Quando a placa de vídeo começa a gerar imagens com interferências, linhas multicoloridas e demais deformidades, dizemos que ela está com artefatos. A causa do problema quase sempre está atrelada ao mau funcionamento de um componente da placa. Mas, por vezes, pode ser ocasionado por algum fator externo como um contato obstruído ou problema no driver.

A origem pode estar no uso excessivo dos componentes (overclock), na falha no sistema de refrigeração ou na alimentação elétrica abaixo do exigido. O problema quase sempre ocorre quando a memória RAM da placa ou seu processador são comprometidos. Pode ocorrer desde o instante em que a máquina é ligada ou a partir de um determinado ponto (quando um jogo é executado, por exemplo).

Também nos consoles

De forma similar, consoles domésticos também podem apresentar artefatos na tela e problemas similares. Afinal, todos os consoles modernos também possuem placa de vídeo e os demais componentes de um computador. Normalmente, sua causa também é o superaquecimento.

Por utilizarem uma arquitetura mais complexa, defeitos assim são mais comuns aos console de última geração. Vários jogadores do Xbox 360 o do PlayStation 3 relatam que, logo após a aparição de artefatos, seus consoles pararam de funcionar com as respectivas 3rl’s ou com a luz amarela.

Imagens com artefatos são mais comuns no Nintendo Wii pois, mesmo após apresentar problemas, muitas vezes o console tende a continuar funcionando. Sem conhecer a verdadeira causa do problema, alguns usuários tentam trocar o cabo de vídeo do console, em vão. Infelizmente, a melhor solução para este caso é o encaminhamento para um serviço técnico especializado.

Danos na memória

Quando parte da imagem permanece legível e as distorções ocorrem somente em determinadas regiões da tela, isso remete ao mau funcionamento da memória da placa. Entre outras informações, a RAM armazena as cores de cada pixel, os quadros futuros de um filme e cálculos geométricos. Veja alguns casos:

Quando pequenos pontos coloridos se espalham pela textura de determinado objeto ou por toda a extensão da tela (lembrando o chuvisco de uma TV mal sintonizada) é sinal de que a memória foi danificada na porção que armazena cores.

Linhas vermelhas no vídeo.

Quando a zona defeituosa da RAM se refere aos buffers (área responsável por armazenar os quadros seguintes), ela retorna linhas coloridas de diversos padrões quando um filme ou aplicação 3D é executada.

Caso o erro esteja situado na área da memória responsável por armazenar cálculos geométricos, o resultado é uma porção de “espinhos”, pedaços de imagens e distorções nas formas dos objetos surgindo na tela.

Danos no processador

Geralmente não seguem um padrão bem definido, mas se caracterizam por tornar toda a área da tela irreconhecível. Por vezes, problemas similares surgem a partir de falhas no driver:

Tem solução?

Caso as imagens do seu PC estejam parecidas, recomendamos que você dê um descanso para as aplicações gráficas complexas até resolver o problema. Mesmo que o desempenho do PC não tenha caído, continuar a usá-lo pode ocasionar um problema ainda maior.

Comecemos a nos certificar de que o problema não se encontra nos arredores da placa. Reinstale o driver da sua placa pela versão mais recente disponível no site da ATI ou da NVIDIA. Caso desconheça o modelo do hardware, o Everest garante o diagnóstico completo do seu sistema.

Limpeza

Caso tenha o devido conhecimento técnico, desencaixe a placa e limpe seus contatos com uma borracha macia ou álcool isopropílico. Com muito cuidado, retire a sujeira da ventoinha e do sistema de dissipação de calor. Quem domina o procedimento, pode ainda desencaixar o cooler e trocar a pasta térmica da GPU.Defeito no processador da placa de vídeo. (Fonte da imagem: playtool.com)

Dispondo de um computador auxiliar com mesmo slot de vídeo, experimente trocar a placa com outro PC e observe se o defeito persiste. Se o problema parar em outra máquina, verifique se o sistema de alimentação (fonte de energia) atende às necessidades recomendadas pelo hardware ou se ele apresenta falhas.

Se os defeitos na imagem aparecem somente depois de alguns minutos que a máquina for ligada (ou quando você entra em algum jogo), considere melhorar o sistema de refrigeração do computador. Já se o erro migra junto com a placa, é sinal de que o problema está mesmo na placa de vídeo.

Prolongue a vida útil da placa

Sabemos o quão difícil é parar de jogar por “motivos de força maior” e queremos que você continue se divertindo. Embora não sejam recomendáveis, alguns procedimentos podem prolongar a vida útil da sua placa.

Com a ajuda do ATITool ou do ATI Catalyst Drivers (para placas ATI) e do AMD Fusion Utility (para placas AMD), aumente a velocidade do ventilador (FAN) e reduza drasticamente a frequência da memória e do processador da placa. Salve as preferências e reinicie o computador para verificar se o erro persiste. Caso cessem, aumente gradativamente a frequência de ambos até atingir um ponto ideal.Spikes nas imagens. (Fonte da imagem: playtool.com)

Vale lembrar que o procedimento compromete seu desempenho e não resolve o problema, mas apenas evita que ele se torne evidente. Isso é sinal de que a vida útil da placa já está no fim e que, mais cedo ou mais tarde, ela vai pifar por completo. Lembrando que a manutenção de placas de vídeo é complicada, a melhor solução é a troca do componente o quanto antes.

Também não é motivo para jogar seu computador na lixeira só porque artefatos na tela surgiram uma única vez ou em determinado jogo. O mais importante é ficar sempre atento para deformidades na imagem e evitar a sobrecarga do hardware.