Microsoft Store anuncia novidades provocando Google e Apple

1 min de leitura
Imagem de: Microsoft Store anuncia novidades provocando Google e Apple
Imagem: Microsoft/Divulgação
Avatar do autor

A Microsoft Store anunciou nesta quinta-feira (08) dez novas diretrizes para "promover a escolha, garantir a justiça e estimular a inovação" de desenvolvedores de software no Windows 10. Durante o comunicado, a Microsoft aproveitou para dar uma alfinetada na Apple e na Google, que estão enfrentando críticas e processos judiciais devido às regras de suas lojas de aplicativos. 

“O Windows 10 é uma plataforma aberta. Ao contrário de outras plataformas digitais populares, os desenvolvedores são livres para escolher como distribuem seus aplicativos”, escreveu o gigante da tecnologia, em referência às suas maiores concorrentes.

Segundo a empresa, a implementação de novas políticas é uma forma de colocar o discurso na prática. "Reconhecemos que devemos praticar o que pregamos. Então, hoje, estamos adotando 10 princípios — com base nas ideias e no trabalho da Coalition for App Fairness (CAF)". 

A chamada "Coalition for App Fairness" é uma união liderada por 12 companhias que buscam pressionar mudanças nas políticas da App Store e da Google Play Store. Entre as integrantes está a Epic Games e até mesmo rivais como Spotify e Deezer.

Novos princípios da Microsoft Store

a  Microsoft/Divulgação 

O primeiro princípio anunciado pela Gigante de Redmond garante que os desenvolvedores terão a liberdade de escolher se desejam distribuir seus aplicativos para Windows por meio da loja de aplicativos ou não. A empresa deixa claro que não vai bloquear lojas concorrentes.

Entre outras coisas, o comunicado ainda garante transparência sobre as regras e políticas, que devem ser aplicadas "de forma consistente e objetiva" e com avisos sobre eventuais mudanças, além de um processo justo para resolver disputas.

Apple e Google acusadas de monopólio

Enquanto a Microsoft tenta ganhar popularidade com as críticas sobre suas concorrentes, a GoogleAppleFacebook e Amazon, foram acusadas no início deste mês por "abuso do poder de monopólio" pelos legisladores da Câmara dos Representantes dos Estados Unidos, que emitiram uma decisão pedindo a reestruturação das companhias.

News de tecnologia e negócios Deixei seu email aqui, e welcome to the Jungle.
Microsoft Store anuncia novidades provocando Google e Apple