Imagem de: Situação da Apple na China é ruim e não deve melhorar, dizem bancos

Situação da Apple na China é ruim e não deve melhorar, dizem bancos

1 min de leitura
Avatar do autor

A Apple não passa por um bom momento na China há algum tempo e, de acordo com analistas de dois bancos mundiais de renome, a situação não deve melhorar tão cedo — isso se não ficar ainda mais complicada.

Segundo o site Business Insider, a opinião mais dura veio do banco Credit Suisse, não há qualquer indicativo de que a Maçã vai aumentar a presença local no mercado em curto prazo, já que não há solução fácil. Além disso, os problemas da gigante norte-americana na China podem ser resumidos em três itens:

  • A guerra comercial de Estados Unidos contra a China, que esquenta o clima inclusive entre a marca e os consumidores;
  • A competição com aparelhos top de linha de fabricantes chinesas, que são muito mais baratos;
  • Pouca adesão ao ecossistema da empresa, algo essencial para atrair mais fãs.

No caso das marcas nacionais, nenhum nome foi citado, mas é bem claro que os bancos se referem a marcas como Xiaomi, Oppo e Huawei, entre muitas outras submarcas.

Poderia ser pior

Já um representante do JP Morgan falou que a situação permanece "precária" e e que a previsão de vendas do iPhone permanece bastante baixa no país. Ainda assim, o banco é um pouco menos pessimista, acreditando em bons números da Apple em outros países asiáticos para apagar um pouco o momento difícil.

Vale lembrar que chineses estão organizando boicotes à Apple após o bloqueio da Huawei nos EUA, reflexo da queda da imagem da marca no país.

Comentários

Conteúdo disponível somente online
Veja também
Situação da Apple na China é ruim e não deve melhorar, dizem bancos