As montadoras Toyota e Hyundai suspenderam nesta semana a operação em todas as fábricas que lidem com abastecimento a hidrogênio na Noruega, assim como a venda de automóveis que utilizem esse combustível no país. O motivo foi uma explosão que aconteceu na região de Sandvika, próximo à capital Oslo, nesta segunda-feira (10). A estação de abastecimento que pegou fogo estava vazia e não foram registradas mortes, mas duas pessoas foram hospitalizadas por causa da onda de choque gerada.

Além de paralisar as atividades nas fábricas, as empresas confirmaram que não venderão veículos movidos a hidrogênio até que tudo seja esclarecido. Por enquanto, não há explicações sobre a causa da explosão na estação Uno-X, mas ela foi forte o suficiente até para ativar os airbags de veículos que estavam estacionados na região.

Quem é dono de um modelo Mirai, da Toyota, terá a opção de pegar um carro emprestado da montadora para utilizar enquanto a investigação ocorre, já que o abastecimento de hidrogênio também estará suspenso no período. O mesmo deverá acontecer com proprietários do Nexo FCV, da Hyundai.

Fonte da imagem: Reprodução/Electrek

Carros movidos a hidrogênio são uma recente aposta do setor automobilístico pela eficiência, mas os altos riscos de lidar com a substância quando usada na forma de célula-combustível ainda preocupa a indústria. A Tesla, por exemplo, já declarou há alguns anos que acha a forma de abastecimento uma "besteira".