A linha de produtos HyperX cresce cada vez mais tanto em popularidade quanto em produtos. Recentemente, a empresa lançou uma nova linha de dispositivos: trata-se da Fury, que chegou com memórias de alto desempenho e agora também com SSDs.

A ideia é oferecer produtos de alto desempenho, mas com um preço mais atraente para os consumidores. Até o momento existem duas versões disponíveis: uma com 120 GB e outra com 240 GB de espaço. A intenção da HyperX é oferecer um SSD mais barato que a sua linha principal, mas com um desempenho quase tão bom quanto.

O modelo que testamos é o de 240 GB, que conta com controlador SandForce e trabalha com a interface Sata 3.0.

Especificações

Embalagem e design

Como esse SSD faz parte de uma edição mais simples, a embalagem também não possui muitos detalhes. A unidade é encartelada em um case bem simples. Além disso, nenhum cabo ou manual acompanha o SSD.

Por fora, ele também é bastante básico. O desenho do SSD é mais simples que dos modelos HyperX, que possuem uma tampa em alumínio e com detalhes. Em vez disso, ele segue a linha dos SSDs mais tradicionais em que a parte superior traz apenas uma etiqueta para identificar os recursos da unidade. Por fora, o encapsulamento de metal protege e ajuda a dissipar o calor.

ControladorSandForce

O HyperX Fury trabalha com um controlador SandForce de segunda geração, o modelo SF-2281. Ele é o responsável por gerenciar o modo como os dados são lidos e gravados nos chips de memória do SSD. Esse controlador é o mesmo dos outros SSDs HyperX que testamos há algum tempo.

Esse chip é de segunda geração e possui uma série de recursos importantes para garantir a confiabilidade. Uma das principais vantagens dele é a tecnologia DuraClass, que foi desenvolvida para aumentar a vida útil das células NAND, diminuindo o número necessário de ciclos de programação/apagamento na unidade. Entre os recursos do DuraClass estão as seguintes ferramentas:

  • DuraWrite: reduz o número de ciclos P/E (programar/apagar), consequentemente estendendo a resistência da memória flash em oito vezes ou mais quando comparada com a dos controladores de flash padrão;
  • SHIELD: sistema de correção de erros que combina verificação de paridade de baixa densidade (LDPC), processamento de sinal digital (DSP) e uma taxa de código adaptativo para transformar memória flash mais barata em produtos de armazenamento de estado sólido mais robustos;
  • RAISE: tecnologia de proteção de dados e recuperação de falhas potencialmente catastróficas de memória flash;

Além disso, o DuraClass também possui um avançado sistema de monitoramento de nivelamento e desgaste para ampliar ainda mais a resistência da memória flash. Para completar, há ainda um sistema inteligente de “coleta de lixo” que minimiza o impacto sobre a resistência dos componentes, consequentemente ampliando a vida útil das células.

O chip controlador SandForce SF-2281 não é exatamente uma novidade no mercado, mas isso pode ser uma vantagem para a HyperX, que já empregou a tecnologia em diversos de seus produtos. Isso faz com que os engenheiros conheçam bem o modo como ele trabalha e tenham como aproveitar ao máximo tudo o que ele tem a oferecer.

Testes de desempenho

Nós realizamos diversos testes com o SSD, fazendo-o para rodar aplicativos específicos e benchmarks próprios para a medição de desempenho. Para completar, o colocamos ao lado de outros modelos para que seja possível ter uma base de comparação.

Importante: para fins de comparação, utilizamos SSDs de tamanho e modelos diferentes durante os testes, algo que pode impactar levemente nos resultados. A diferença entre os testes também é relacionada ao tipo de data sendo transferida para a unidade: compressível ou incompressível. Algumas controladoras não compactam os dados antes da gravação, o que aumenta a velocidade, mas degrada mais rápido os chips de memória.

No caso do SSD testado (e da maioria dos modelos que utilizam chips SandForce), existe a compressão de dados, por isso os resultados devem ser influenciados por isso quando os testes tratarem de dados incompressíveis (não compactáveis).

Máquina de testes

  • CPU: Intel Core i7-3930K @ 3.800 MHz;
  • Placa-mãe: EVGA X79 SLI;
  • Memória: 16 GB RAM quad-channel G. Skill Sniper DDR3 2133;
  • Fonte: Corsair AX860i.

Cópia de arquivo

O teste de cópia de arquivos é o mais simples de todos. Criamos uma pasta dentro do drive e copiamos um arquivo de vídeo de 3,55 GB para ela. Depois, copiamos esse mesmo arquivo para uma segunda pasta, na mesma unidade. Para coletar os dados, utilizamos o aplicativo TeraCopy, que apresenta um relatório detalhado no final do processo e não utiliza dados em cache, o que poderia comprometer o resultado final.

ATTO Disk Benchmark

O ATTO Disk Benchmark é um aplicativo simples que mede a transmissão de arquivos de vários tamanhos diferentes para medir o desempenho do disco. O programa utiliza dados compressíveis e sequenciais, o que garante a velocidade máxima teórica, inclusive com controladoras que utilizam a compressão de dados. É importante lembrar, contudo, que esses resultados não refletem exatamente o uso real do aparelho, já que nem sempre a máquina trabalha com dados sequenciais.

CrystalDiskMark

CrystalDiskMark é um software de testes que trabalha com diferentes modos de transmissão, incluindo a gravação e leitura de arquivos sequenciais e randômicos de tamanhos variados. O software utiliza dados incompressíveis, o que pode resultar em uma queda no desempenho de drives com controladores SandForce. Esse tipo de teste reflete resultados mais próximos ao uso do drive no dia a dia.

HD Tune

O HD Tune mede a velocidade de leitura do drive de duas formas diferentes: primeiro, a velocidade máxima e mínima de transmissão; em seguida, a velocidade média de acesso aos arquivos. O software utiliza dados compressíveis durante o benchmark.

Vale a pena?

Os SSDs ainda estão com preços relativamente altos se comparados com HDs tradicionais. Contudo, esse cenário já vem mudando — em parte por causa da popularização da tecnologia e também por conta de produtos como esse da HyperX que procuram oferecer uma boa relação custo x benefício ao consumidor.

Apesar de não ser a linha mais rápida da HyperX, esse SSD consegue manter uma taxa de transferência de dados bastante próxima à de seu irmão maior, fazendo dele um ótimo produto.

Se você busca um SSD de alto desempenho, mas não quer pagar o preço que esse produto custa, poderá encontrar nesse modelo uma excelente alternativa. No mercado nacional ele pode ser encontrado por cerca de R$ 600, valor que ainda não é baixo, mas começa a valer a pena se você busca uma máquina com mais velocidade.

Cupons de desconto TecMundo: