Quem acompanhou o TecMundo nos últimos dias sabe que a China vem fechando o cerco em sua tentativa de dar fim aos VPNs, uma ferramenta que já se tornou ilegal por lá desde o começo do ano. Além de bloquear o funcionamento desse tipo de software – e até mesmo de aplicativos como o WhatsApp –, o governo do país também começou a insistir pesadamente que as operadoras impeçam o uso delas. E parece que, infelizmente, a Apple se juntou à lista.

As más novas, segundo o jornal Reuters, vieram com uma notificação enviada pela Maçã a vários provedores de VPN ativos na China. Nela, a empresa informou que, por conterem conteúdo ilegal no país, os aplicativos seriam retirados da App Store chinesa.

Empresas de VPN insatisfeitas

Como muitos já devem imaginar, não foram poucas as empresas do ramo que se mostraram bastante insatisfeitas com a decisão. O ExpressVPN, por exemplo, afirmou estar desapontada pela Apple “ajudar nos esforços de censura da China”; já a VyprVPN disse esperar que a Apple fosse “valorizar os direitos humanos ao lucro”, e que vai apelar à Apple com relação ao banimento.

Em meio a tudo isso, ao menos parece que aqueles que possuem endereços em outros países vão ter a liberdade de baixar softwares de VPN livremente pela App Store.

E você, caro leitor: acha que a Apple fez certo em atender às leis do país ou pensa que a liberdade de expressão deveria vir em primeiro lugar? Deixem suas opiniões em nossos comentários.

Cupons de desconto TecMundo: