Todo mundo que curte games já teve aquela ideia, história e personagens que poderiam se tornar um hit no mercado. Mas fazer jogos não é uma tarefa fácil: para garantir tudo funcionando, é necessário um profundo aprendizado em programação e design, entre outras coisas. O TecMundo falou com quem já trilhou esse caminho e listou diferentes propostas e instituições para você avaliar como quer começar sua própria jornada.

Tem que aprender a trabalhar em equipe

Paulo Guilherme Marinho Bonilauri, 26 anos, é redator do Tecmundo e iniciou o curso de Tecnologia em Jogos Digitais na Universidade Positivo, em 2009. “Sempre me interessei em criação de jogos e procurei por isso desde cedo. Antes de entrar universidade, já tinha feito um curso técnico de programação na faculdade Opet, junto com o segundo grau. Depois também fiz um de design gráfico, que são as duas áreas que você mais precisa”, lembra.

Ele integrou uma das primeiras turmas de Tecnologia em Jogos Digitais e afirma que, mesmo tendo conhecimento prévio nos dois principais pré-requisitos, sentiu dificuldades. “Você precisa saber de programação básica, mas também tem que ter noções de física, matemática, lógica. Tudo isso aplicado a jogos. Não é uma regra que você saia do curso fazendo todas as funções, mas você precisa compreender como tudo funciona.”

Para Paulo, trabalhar meio período e chegar muitas vezes atrasado para a primeira aula devido a conflito de horários dificultou bastante o processo. “Os projetos são pesados e longos, tem que estar preparado para isso. Uma ilustração legal demora bastante tempo para fazer, um modelo em 3D também. E às vezes o professor te pede isso para o outro dia. Isso em uma só disciplina.”

Atuar em equipe foi um dos grandes aprendizados iniciais no curso. “As aulas são aprendidas e os projetos são confeccionados em equipe. Cada um assume uma função, de acordo com sua especialidade, porque é difícil fazer as coisas sozinho. Fiz design de personagens, outro amigo que tem mais conhecimentos administrativos mexia com os documentos e por aí vai.”

Paulo deixou o curso e pretende voltar. E dá dicas para quem quer desenvolver games. “Descubra a área que você quer mais trabalhar. Precisa unir outras áreas, como física, localização, modelo 3D. Você pode até fazer de tudo, mas tem que saber trabalhar em grupo e aprender a ter sintonia com sua equipe.”

O outro lado da moeda: a experiência que deu certo

Da mesma forma como algumas pessoas infelizmente não conseguem ingressar no mercado de trabalho após a conclusão de um curso, há outros que têm um encontro com a sorte e podem ver sua carreira deslanchar. Esse é o caso de Thiago Guarino Apella, 30 anos, que atualmente possui uma empresa de desenvolvimento de software e passou por companhias como Level Up!, Blizzard e outras.

Nas palavras de Apella, atualmente as coisas são um pouco mais fáceis para quem quer trabalhar com criação de jogos do que há alguns anos. E isso vale tanto para o mercado nacional — que podemos considerar bem mais consolidado do que há uma década, por exemplo — quanto para os pais, que já aceitam com mais facilidade se o filho decide seguir por esse caminho.

“Atualmente, um curso, digamos, heterodoxo é mais aceito pelos pais — que influenciam bastante a decisão do adolescente nesse momento crucial —, e também é possível vislumbrar um mercado de trabalho real e promissor”, comentou.

Para Apella, mercado e familiares compreendem melhor os games como uma profissão lucrativa

Como alguns outros profissionais formados no País, Apella também teve a oportunidade de trabalhar fora e enxergou algumas diferenças entre dar vida a projetos em terras tupiniquins e em outro lugar. Muito disso está associado aos recursos e a alguns outros aspectos, como a mão-de-obra qualificada e possibilidade de crescer mais graças ao apoio de investidores.

Por fim, ele também mencionou que atualmente alguém pode “se formar em um curso de design de games e ser feliz tanto no Brasil quanto no exterior”. Isso depende basicamente das oportunidades que o candidato terá durante a sua carreira, bem como o que ele pretende fazer ao longo da sua vida.

Instituições e cursos

Se a essa altura do campeonato você está se perguntando sobre escolas e faculdades que oferecem esse curso, separamos abaixo algumas instituições nas quais você pode buscar informações e até mesmo encontrar alguns profissionais e estudantes para bater um papo e saber um pouco sobre as perspectivas da profissão.

Veja cada uma delas a seguir:

Senai - Técnico em Programação de Jogos Digitais

Duração: 18 meses
Localização: Paraná
Mensalidades:

  • Campus da Indústria (Curitiba): R$ 420 (noite)
  • Campus Maringá: R$ 279 (tarde)
  • Campus Maringá: R$ 329 (noite)

O investimento e a carga horária relativamente baixos, se comparados a outras opções do mercado, fazem do curso técnico do Senai uma boa alternativa de entrada para os interessados no assunto. Destaque para o tempo dedicado ao aprendizado de integração de dispositivos e elementos multimídia.

Universidade Federal Tecnológica do Paraná - Programação de Jogos Digitais

Duração: 24 meses
Localização: Paraná
Mensalidades: campus Cornélio Procópio: R$ 315

Com foco em introdução aos conceitos de programação e em aspectos didáticos, essa é uma boa para quem pensa em utilizar o aprendizado em ferramentas para docentes e pequenos softwares para empresas.

Pontifícia Universidade Católina do Paraná - Tecnologia em Jogos Digitais

Duração: 36 meses
Localização: Paraná
Mensalidades: campus Curitiba: média de R$ 1.424,35 (noite)

Curso aprofundando no tema, com criação de plataformas multiplayer e destaque para a área de gestão e gerenciamento de projetos. Indicado também para quem quer aplicar o aprendizado na área de marketing, mídia e publicidade.

Universidade Positivo - Curso Superior de Tecnologia em Jogos Digitais

Duração: 30 meses
Localização: Paraná
Mensalidades:

  • Campus Ângelo Sampaio (Curitiba): R$ 1046 (tarde)
  • Campus Ângelo Sampaio (Curitiba): R$ 1091 (noite)

A grade é bem completa e traz módulos especializados em computação gráfica. A Universidade Positivo conta com sua própria incubadora de jogos e bom networking, o que aumenta as possibilidades de trabalho no exterior.

Super Geeks

Duração: 6 meses
Localização: Paraná, São Paulo, Grande São Paulo, interior de São Paulo (Campinas, Mogi, São José dos Campos, Sorocaba, Santos, Piracicaba etc), Rio Grande do Sul, Minas Gerais, Distrito Federal, Goiás, Sergipe, Pernambuco, Rio Grande do Norte, Ceará e Pará
Mensalidades: Batel (Curitiba): R$ 304 (mais material didático de R$ 350 na matrícula)

Essa é especial para quem tem interesse de colocar os pequenos para aprenderem sobre programação e tecnologia — além de língua inglesa — logo cedo. São vários módulos, para pré-adolescente e adolescentes também (a idade máxima para cursas na escola é de 17 anos). Vem dando certo, os cursos estão em mais de 20 unidades por todo o Brasil.

Saga

Duração: variada, de 12 a 27 meses de acordo com o curso
Localização: São Paulo, Minas Gerais, Distrito Federal e Pernambuco
Mensalidades: valores variam de acordo com a unidade escolhida

Para quem tem interesse de atuar em áreas variadas da criação de jogos, a Saga possui três cursos diferentes: o Start (focado em computação gráfica para iniciantes), o Playgame (dedicado à criação de jogos) e o Marquise (em que o aluno lida com maquetes eletrônicas).

Senac - Tecnologia em Jogos Digitais

Duração: 36 meses
Localização: em vários estados do Brasil, entre eles São Paulo, Rio de Janeiro e Paraná
Mensalidades: R$ 665 (em São Paulo para alunos que ingressarem em 2017)

Ao ingressar no curso de produção de jogos do Senac, o aluno vai obter as ferramentas e conhecimentos necessários para produzir jogos 2D e 3D para diversas plataformas, além de utilizar algumas das linguagens de programação mais populares do mercado para isso (Unity, Java, Python e outras).

Universidade Anhembi Morumbi - Design de Games

Duração: 48 meses
Localização: São Paulo
Mensalidades: não disponível

Um dos cursos mais antigos de desenvolvimento de jogos de São Paulo, o curso da Anhembi Morumbi é considerado como uma graduação convencional na qual o estudante passará quatro anos adquirindo conhecimento e ferramentas para conquistar o seu espaço no mercado de trabalho.

Fatec - Jogos Digitais

Duração: 36 meses (com aulas de segunda à sábado)
Localização: São Paulo (São Caetano do Sul, Americana, Carapicuíba, Lins e Ourinhos)
Mensalidades: gratuito (apenas do valor de inscrição do vestibular)

A Fatec é bem conhecida pelo foco em tecnologia no Estado de São Paulo. Por conta disso, o curso de Jogos Digitais tem muito mais apelo à vertente de programação, que é apresentada de uma forma muito mais abrangente. Se você quer focar seus estudos em game design ou em computação gráfica, não é o curso ideal. A grande vantagem é que por se tratar de uma faculdade estadual, você só precisa passar no vestibular, sem necessidade de pagar mensalidade.

Fiap - Jogos Digitais

Duração: 24 meses
Localização: São Paulo
Mensalidades:

  • Campus Paulista (manhã): R$ 835
  • Campus Aclimação (manhã): R$ 835
  • Campus Aclimação (noite): R$ 1.080

O curso é bem abrangente e dá uma pincelada por todas as áreas que compõem o desenvolvimento de um jogo, como programação, computação gráfica 2D e 3D, game design, enredo e narrativa, VR e muito mais. O grande destaque é que todas as aulas são ministradas em laboratórios com diversos programas de peso, como Maya, Unity3D e Photoshop.

Microcamp - Curso de Games

Duração: sob consulta
Localização: Rio de Janeiro
Mensalidades: sob consulta

A grade destaca bastante a criação de histórias e a modelagem em 3D, que são essenciais para a criação de qualquer game, do mais simples ao complexo. Aqui há também um importante foco na engine Unreal 4, muito utilizada em títulos de tiro em primeira pessoa — os famosos FPS (first person shooter) —, como Daylight, Fable Legends, Gears of Wars 4, entre outros hits.

Unicap

Duração: de cinco a sete períodos
Localização: Pernambuco
Mensalidades: não disponível

Mais uma opção para quem quiser se aventurar no desenvolvimento de jogos, dessa vez no Pernambuco. Aqui, a ideia é fornecer ao aluno ferramentas para dar vida a projetos 2D e 3D de social games, além de títulos multiplataforma e muitos outros.

Unisinos - Graduação em Jogos Digitais

Duração: 36 meses
Localização: Rio Grande do Sul (Porto Alegre e São Leopoldo)
Mensalidades:

  • Porto Alegre (manhã): variável, de R$ 882,24 a R$ 1.764,48, de acordo com o número de disciplinas.
  • São Leopoldo (noite): variável, de R$ 718,44 a R$ 1.436,88, de acordo com o número de disciplinas.

O curso tem como foco inicial a programação em C++, que pode se adequar facilmente aos iniciantes também agrada os mais veteranos. É uma linguagem também utilizada em muitos títulos desde os anos 90. O diferencial é a possibilidade de escolher a partir de 12 disciplinas e customizar o aprendizado.

UEA

Duração: 4 meses
Localização: Amazonas
Mensalidade: gratuito

Criado com o propósito de oferecer ferramentas para desenvolver jogos, o curso de Desenvolvimento de Jogos Digitais não chega a ser uma graduação, já que é voltado para aqueles que são formados em Ciência da Computação, Engenharia da Computação, Sistemas de Informação, Licenciatura em Informática, além de outras áreas que possuam alguma relação com a grade.

*Matéria feita em conjunto entre os colaboradores Claudio Yuge, Douglas Vieira e Vinícius Munhoz.

Cupons de desconto TecMundo: