Cães e gatos têm alta probabilidade de pegar covid-19 dos donos

1 min de leitura
Imagem de: Cães e gatos têm alta probabilidade de pegar covid-19 dos donos
Imagem: Unsplash
Avatar do autor

Os animais de estimação que convivem com tutores infectados pelo novo coronavírus têm uma “alta probabilidade” de pegar covid-19. A afirmação está em um estudo conduzido por pesquisadores da Universidade de Guelph, no Canadá, que ainda não revisado.

Na pesquisa, 48 gatos e 54 cães de 77 famílias com pessoas que tiveram a doença foram testados para anticorpos da covid-19. O mesmo teste, capaz de detectar infecção recente pelo Sars-CoV-2, foi feito em outros 150 animais, entre cachorros e felinos de abrigos ou vivendo na rua.

Os autores descobriram que 67% dos gatos domésticos apresentaram os anticorpos, assim como 40% dos cães vivendo em casas, enquanto apenas 9% dos animais de abrigos e 3% dos gatos de rua testaram positivo. Esses dados sugerem que a doença provavelmente se espalha das pessoas para os pets e não o contrário, conforme o artigo.

Aparentemente, os gatos são mais suscetíveis à doença.Aparentemente, os gatos são mais suscetíveis à doença.Fonte:  Unsplash 

A investigação também indicou um detalhe interessante: os gatos que passaram mais tempo com os donos ou dormiam na cama com eles tinham maior probabilidade de se infectar, mas o mesmo não aconteceu com os cães. Essa descoberta foi possível devido à análise da interação entre animais e famílias.

Sintomas leves

Entre os pets com anticorpos contra o novo coronavírus, a maioria estava assintomática ou registrou quadros leves. Nos cães, 20% apresentaram perda de apetite, tosse e diminuição de energia na mesma época da doença dos donos, sinais que logo desapareceram.

Já 27% dos gatos sofreram com coriza e dificuldade para respirar, enquanto 6% deles tiveram sintomas mais graves. De acordo com a coautora do estudo Dorothee Bienzle, a maior suscetibilidade dos felinos pode estar relacionada à facilidade de ligação do vírus à superfície das suas células.

Na conclusão do estudo, cujos resultados serão apresentados no Congresso Europeu de Microbiologia Clínica e Doenças Infecciosas (ECCMID 2021), os autores recomendam aos infectados manter distância dos animais de estimação. O evento acontece ainda em julho.

Cães e gatos têm alta probabilidade de pegar covid-19 dos donos