Perseverance analisa rochas procurando sinais de vida em Marte

1 min de leitura
Imagem de: Perseverance analisa rochas procurando sinais de vida em Marte
Imagem: NASA/Divulgação
Avatar do autor

Após registrar os voos do helicóptero Ingenuity em Marte, o rover Perseverance iniciou um novo trabalho no planeta vizinho. Nessa terça-feira (11), o robô começou a procurar sinais de vida alienígena antiga no solo marciano.

Conforme a NASA, ele está realizando experimentos que ajudarão a definir uma linha do tempo do que aconteceu com o antigo lago na cratera de Jezero. Os cientistas querem saber como ele foi formado, quando secou, por qual motivo e em que época os sedimentos começaram a se acumular.

Em busca de tais informações, o Perseverance precisará “quebrar” algumas rochas espalhadas pelo terreno, para olhar dentro delas e ter uma ideia melhor das suas origens. Apesar de não contar com um martelo, o robô possui outra forma de realizar o trabalho.

O rover pode realizar diversos tipos de experimentos com as rochas marcianas.O rover pode realizar diversos tipos de experimentos com as rochas marcianas.Fonte:  NASA/Divulgação 

Ao encontrar uma rocha interessante, a equipe pode estender o braço do rover e acionar um instrumento capaz de triturar a superfície dela, revelando sua composição interna. Em seguida, entram em ação outros dois instrumentos, cujas funções são analisar informações químicas e mineralógicas mais detalhadas do material.

Rochas sedimentares ou ígneas?

“Quanto mais pedras você olha, mais você sabe”, afirmou o cientista da NASA Ken Farley, comentando sobre a nova tarefa do robô. A equipe comandada por ele pretende descobrir se as rochas são sedimentares, como o arenito, ou ígneas, formadas por atividade vulcânica.

Se elas forem sedimentares, há mais oportunidades de que tenham preservado bioassinaturas de formas de vida passada. Mas caso sejam ígneas, oferecerão aos pesquisadores a chance de entender como ocorreu a cadeia de eventos que levou à formação da área, pois funcionam como relógios geológicos.

O trabalho inclui ainda a coleta de amostras do solo pelo braço do Perseverance. Este material ficará armazenado em tubos especiais na superfície de Marte e será recolhido por futuras missões, que trarão as rochas para à Terra.

Perseverance analisa rochas procurando sinais de vida em Marte