Imunização contra covid-19 começaria em janeiro com vacina da Pfizer

1 min de leitura
Imagem de: Imunização contra covid-19 começaria em janeiro com vacina da Pfizer
Imagem: AP/Frank Augstein/Reprodução
Avatar do autor

Depois de ser praticamente descartada pelo Ministério da Saúde (MS) no plano de imunização em massa, a vacina da Pfizer poderá ser distribuída ainda este mês ou em janeiro, se o laboratório conseguir entregar alguns lotes do imunizante para atender a uma parcela restrita da população.

Segundo declarou o ministro Eduardo Pazuello em entrevista à CNN Brasil nesta quarta (9), “se a Pfizer conseguir a autorização emergencial e nos adiantar alguma entrega, o início da vacinação pode acontecer ainda no final de dezembro ou em janeiro. Isso em quantidades pequenas, de uso emergencial. Estamos fechando o memorando de entendimento com a Pfizer".

O MS havia praticamente descartado o uso do imunizante do laboratório americano mas, depois do início da aplicação da vacina genética no Reino Unido nesta terça-feira (8), o governo brasileiro voltou atrás e anunciou termo de intenção para a compra de 70 milhões de doses da farmacêutica – mesmo já tendo declarado que o país não tem infraestrutura para manter a cadeia de frio exigida (temperatura de armazenamento e transporte de - 70°C).

Aviões adaptados

Segundo Pazuello, a imunização em massa deve começar em fins de fevereiro, com a distribuição de 100,4 milhões de vacinas produzidas pelo consórcio Fiocruz/AstraZeneca/Universidade de Oxford e mais 43,5 milhões adquiridas do Instrumento de Acesso Global de Vacinas Covid- 19 (Covax Facility).

Em reunião com governadores nesta terça (8), Pazuello disse que "se houver demanda e preço o governo vai comprar a vacina do Butantan" (o instituto paulista fechou parceria com o laboratório chinês Sinovac, que produz a vacina CoronaVac. O governador João Doria já declarou que a vacinação no estado começará em 25 de janeiro).

A Azul vai trasnportar as vacinas contra covid-19 gratuitamente.A Azul vai trasnportar as vacinas contra covid-19 gratuitamente.Fonte:  Corbis/Paulo Fridman/Reprodução 

Nesta quarta (9), o presidente das Azul Linhas Aéreas, John Rodgerson, afirmou que a companhia transportará gratuitamente as vacinas contra a covid-19, incluindo em aviões de transporte de passageiros. Segundo Rodgerson, cada aeronave poderá levar cinco mil doses de vacinas em 800 voos diários.

Imunização contra covid-19 começaria em janeiro com vacina da Pfizer