A durabilidade da bateria dos dispositivos móveis, como smartphones, tablets e smartwatches, é um assunto bastante discutido pelos usuários e pelas empresas. Por exemplo, muitas pessoas ficaram surpresas com o fato de o Apple Watch só funcionar um dia com a carga total e não muito mais do que isso, devendo ser recarregado todas as noites.

A autonomia da bateria dos aparelhos eletrônicos certamente é um ponto que pode ser melhorado, já que inúmeros produtos que utilizamos diariamente precisam ser recarregados praticamente todas as noites. Contudo, esse pode não ser mais o caso – pelo menos daqui alguns anos. A empresa Stretch Sense de Auckland (na Nova Zelândia) anunciou um novo sensor, em desenvolvimento, que pode fazer com os gadgets não precisam mais ser recarregados – pelo menos do que modo que os recarregamos hoje.

A bateria que é carregada pelos seus movimentos

O CEO da Stretech Sense, Ben O’Brien, esteve presente na Wearable Technologies Conference (evento realizado no Canadá) para apresentar os novos sensores da companhia. Esses sensores especiais são bastante flexíveis e podem dobrar, criando e armazenando quantidades de energia nesse simples processo – energia que então pode ser utilizada para alimentar os dispositivos que a que eles estão atrelados.  

A tecnologia empregada nesses aparelhos está em fase de testes e a empresa está trabalhando, atualmente, com mais de 100 clientes para possíveis aplicações desses sensores. De acordo com o CEO da Stretech Sense, o objetivo da empresa desde o primeiro dia foi desenvolver uma tecnologia que serve a um simples propósito: captação de energia a partir do próprio movimento humano.

Através do trabalho em conjunto com a Universidade de Auckland foi possível criar uma solução barata e compacta para um futuro próximo, que em breve pode entrar em uso comercial. E por falar em possíveis aplicações do Stretech Sense, um dos usos mais prováveis é nos dispositivos vestíveis, como as pulseiras fitness.

Por exemplo, se utilizado nessas pulseiras, os sensores seriam carregados naturalmente durante os exercícios físicos, fazendo que os dispositivos não precisassem ser recarregados – o próprio Stretech Sense alimentará a bateria do aparelho. Ben O’Brien também disse que outros possíveis usos incluem sensores de monitoramento ambiental e monitoradores de saúde para idosos. Apesar de os sensores já mostrarem o potencial, não há qualquer data de quando eles poderão chegar ao mercado e realmente ser amplamente utilizados.

Cupons de desconto TecMundo: