(Fonte da imagem: Reprodução/Gizmodo)

Com o passar do tempo, a China apresentou ao mundo diferentes modelos alternativos de produtos famosos — e, se você deseja alguns exemplos, há a cópia do iPhone e até mesmo uma versão mais barata de uma Lamborghini. Contudo, o governo chinês está levando essa “mania” para um patamar bem maior.

Nós estamos falando da iniciativa de uma empresa estatal produtora de aviões de acabar com a sua dependência de outras companhias — ou seja, eles desejam parar de comprar aeronaves de empresas estrangeiras. E, para que isso seja possível, os chineses vão copiar o Boeing 747.

Atualmente, a versão oriental do avião está sendo chamada apenas de Boning 747. Além disso, há relatos divulgados por fontes internacionais de um metalúrgico que foi levado até um galpão em que havia oito Boeings sendo preparados para o trabalho de engenharia reversa — e o objetivo seria o de recriar toda a tecnologia encontrada.

A dúvida é: e a segurança?

Acontece que a China já trabalhou com operações deste gênero, mas com outros modelos, como o caça F117 Nighthawk e a aeronave russa SU-27. Este último exemplo deu origem ao chinês MA-60, que sofreu diversos problemas, como sair da pista ou simplesmente quebrar no meio de uma viagem. E é claro que casos como esses colocam em dúvida a qualidade do Boning 747.

Caso a versão chinesa do modelo da Boeing não seja tão boa quanto o projeto original, é bem provável que acidentes aconteçam. No entanto, nós só teremos certeza disso quando o projeto realmente sair do papel e as aeronaves começarem a voar — mesmo assim, vamos torcer para que tudo dê certo e ninguém saia ferido.