Sempre que um novo Sistema Operacional chega às lojas, o usuário logo se pergunta “Qual deles devo usar?”. A dúvida fica ainda maior quando há uma grande variedade de versões, como acontece com o Windows 7. O novo SO da Microsoft tem pacotes voltados aos mais diferentes tipos de usuários – dos domésticos aos empresariais, todos possuem suas especificidades. Além disso, parece que só para complicar a vida do usuários leigo, cada uma dessas versões possui variantes de 32 e 64 bits. E agora? Como saber qual é a melhor escolha para o seu computador?

Não é difícil descobrir qual será a versão do Windows 7 que você vai ocupar no seu computador. É uma questão de observação, apenas. Entretanto, existem alguns motivos para fazer a opção. Porém, basta focar-se na seguinte pergunta: o seu computador tem 4 GB ou mais de memória? Se a resposta for “sim” é bom considerar o uso da versão x64, ou seja, 64 bits. Isso porque as versões possuem arquiteturas diferentes, e no caso da x64 há a possibilidade de trabalhar com um número maior de memória. Enquanto isso, as versões x86, ou seja, de 32 bits, têm reconhecimento limitado da memória – apenas para até 4 GB, e que ainda serão lidos como 3,2 GB.

Qual é o melhor?

Isso acontece porque a versão 32 bits é planejada para computadores de menor porte e potência, por isso há esta limitação. Se você não exige muito da máquina, recomenda-se o uso do Windows 7 x86. Neste ponto, chegamos a outra pergunta: “Então devo comprar as duas versões para descobrir na hora?”. Não, amigo do Baixaki. Não é necessário comprar duas caixas do Windows 7 – até porque o preço no Brasil não permite luxos desse tipo. O novo Sistema Operacional da Microsoft possui as duas versões na mesma caixa, a escolha ficará a seu critério no momento em que for instalar o Windows no seu computador.
Entendendo as diferenças
Quando você for comprar seu Windows 7, verifique qual é a versão do Sistema anterior. Isso fará com que você hesite menos na hora de optar pelas versões. O segredo está na capacidade do processador que o seu computador utiliza: a quantidade de bits informada nele indica a quantidade de bits que ele é capaz de processar por segundo. Por isso, a versão do seu Windows deve ser compatível com o “trabalho” do seu processador.  Se a peça instalada no seu computador consegue trabalhar com apenas 32 bits, não é possível instalar o Windows de 64, afinal há apenas metade da capacidade de processamento de dados.

Tudo depende do seu processadorTudo depende do seu processador
Compatibilidade é problema?

No caso dos computadores com o Windows 7 64 bits, a compatibilidade pode representar um problema sim. O ponto de conflito surge principalmente no que se refere aos softwares e hardwares. Se você possui um computador cujo processador trabalha bem com sistemas operacionais x86 e x64, o uso de hardware é misto e pode ser usado em qualquer circunstância, sem o menor problema. Porém, se você tinha um computador de processamento igual a 32 bits e trocou por uma CPU nova, na qual o processador é de 64 bits, e deseja usar os mesmos periféricos (mouse, teclado e outros), pode haver problemas de compatibilidade entre o equipamento e o sistema operacional. Para se prevenir, use o Centro de Compatibilidade da Microsoft que oferece um bom banco de dados com as informações a respeito do que você deseja instalar.

Verifique a compatibilidade do hardware que você deseja instalar!

Infelizmente, o banco ainda não está completo. Algumas informações dele estão desatualizadas ou nem mesmo disponíveis. Outra questão de compatibilidade pode ser levantada a partir dos drivers dos componentes como placas de vídeo, áudio e outros. Quando a versão é a de 64 bits, todos os drivers são assinados pelo desenvolvedor – o que aumenta bastante a sua segurança na hora de baixá-lo e instalá-lo no seu computador.
Como descobrir a capacidade do processador?
Existem algumas maneiras de se saber a capacidade do seu processador. Uma delas é acessando as propriedades de sistema do computador. Para isso, você poderá usar o Windows 7 Upgrade Advisor, que vai descobrir quais são as especificações técnicas do seu computador e recomendar – ou não – a instalação do Windows 7. O que acontece é um teste no estilo “varredura” para saber se o computador está pronto para receber o novo Windows e qual é a recomendação que a Microsoft faz, caso a resposta seja positiva.

Descubra qual é a versão do seu sistema anterior ao Windows 7 antes de instalar!

Outra opção é utilizar um programa chamado CPU Z, que tem como finalidade principal listar as características do seu processador em uma tela bastante intuitiva. Entretanto, apenas um dado de todos aqueles é realmente importante: a parte em que o software diz se o processador trabalha com o intervalo x86 a x64. Normalmente, são os processadores da linha AMD 64 que possuem esse híbrido de funcionamentos.
O verecdito
X86 ou x64, eis a questão... Não é complicado decidir entre as versões. Basta saber a qual é a taxa de trabalho do seu processador e também ter bastante claro em mente que a sua necessidade de uso irá influenciar diretamente nesta decisão. Se você mantém vários programas pesados abertos ao mesmo tempo, como o Adobe Photoshop, Premiere e algum jogo como o World of Warcraft, por exemplo, precisará de uma máquina com mais memória. Logo, a versão do Windows 7 que melhor se adapta às suas características de uso é a x64 (64 bits). Portanto, se você tem um computador de alto desempenho, não há motivo para não optar pela versão de maior processamento.

Se você estava na dúvida sobre o que fazer quanto à escolha de mais um dos detalhes do novo sistema operacional da Microsoft, este artigo pode ter ajudado a solucionar este problema. Afinal, a variedade é bastante grande e, com isso, as dúvidas crescem na mesma proporção. O que você acha da variedade de versões oferecida neste lançamento? Conte para a gente no seu comentário!

Fique ligado para mais dicas sobre o Windows 7!

Cupons de desconto TecMundo: