No final da década de 1970, o filme “Guerra nas Estrelas” chegava aos cinemas com efeitos especiais revolucionários e um tipo de comunicação que a humanidade sempre sonhou em tornar realidade: as videoconferências e os hologramas.

Apesar de nos filmes de ficção científica esse tipo de conversa ser muito mais avançada, com projeção holográfica do interlocutor, chats e reuniões com vídeo finalmente se tornaram viáveis e devem se tornar o padrão assim que os dispositivos com a tecnologia se popularizarem.

O que as pessoas estão finalmente percebendo é que as conversas com vídeo já não são mais privilégio das grandes empresas, nem precisam de maquinário sofisticado para funcionarem. Exemplo disso são as webcams, que existem há décadas e já fazem parte do kit básico de muitos usuários de computador.

Até o surgimento e difusão da banda larga, no entanto, as webcams não possuíam nem qualidade de captura, nem velocidade suficiente disponíveis para uma transmissão de vídeo sem falhas.

webcam

Hoje, uma webcam pode ter lentes com praticamente a mesma capacidade de captura que uma câmera digital. Contudo, por mais que a melhoria da qualidade das webcams aliada, à alta velocidade das conexões com a internet, e as avançadas tecnologias de streaming tenham viabilizado a videoconferência para usuários domésticos, o recurso ainda é muito pouco utilizado.

Qual será o futuro dessa ferramenta, que ainda não é usada como poderia? Será que teremos dispositivos móveis para videoconferência? Os telefones celulares chegarão ao patamar necessário de tecnologia para que você converse com seus parentes que estão no exterior ou marque um encontro com aquela gata que conheceu na balada?

iPhone 4Steve Jobs responderia a essas perguntas com um riso sarcástico e uma frase categórica como “nós já fizemos isso!”. Ele não estaria mentindo, pois recentemente a Apple lançou oficialmente a quarta geração do dispositivo que já deixou o termo "smartphone" no passado.

Os felizes proprietários de um exemplar do telefone que revolucionou o modo como encaramos a comunicação e a interação entre as pessoas terão a possibilidade de ligar para quem quiserem e, com um só toque na tela, ver a imagem do interlocutor, ao vivo!

Pode parecer bom demais para ser verdade, pois o mundo inteiro espera por essa tecnologia há mais de 30 anos, mas a videoconferência deixou os escritórios e chegou ao seu bolso antes mesmo de bater na porta da sua casa.

Imagine matar a saudade do rosto do seu filho, que está fazendo um trabalho voluntário em outro continente, ou mesmo ligar para sua namorada só para ouvir sua voz e (pasme!) ver o rostinho de quem fez você se apaixonar logo que seus olhos se encontraram, tudo direto da tela do celular.

O iPhone dos sonhos

Não há como falar em videoconferência sem dedicar várias linhas ao iPhone 4, pois a Apple foi a única empresa até o momento a ter a coragem de inovar, levar seu produto à linha de fogo da crítica e submetê-lo ao crivo da opinião dos consumidores, na categoria de telefones.

Tiro no escuro ou decisão pensada, o importante é que nunca um “simples telefone” foi tão aguardado desde que o telégrafo foi inventado.

Chegou a hora de ver rostos!

FaceTimeO recurso mais comentado do novo iPhone tem nome: FaceTime. É desnecessário explicar do que se trata, mas é indispensável que comentemos um aplicativo que cumpre tão bem o que se propõe.

Para efeito de comparação, o FaceTime funciona de forma similar a uma conversa no MSN. Se ambos os contatos possuírem um iPhone (no caso do MSN, uma webcam), basta tocar no botão do FaceTime para que um convite para conversa com vídeo apareça na tela do seu interlocutor.

Assim que a pessoa aceitar o convite, a tela mostra os rostos de ambos, através da câmera do iPhone. Tudo isso de forma rápida e sem necessidade de qualquer configuração adicional — nada de preencher cadastros, criar nome de usuário, senha, alterar configurações de firewall, abrir portas no roteador ou qualquer outro ajuste.

Ligou, conversou, convidou, viu! O iPhone tenta detectar se a pessoa com quem você fala possui a mesma versão do aparelho e, caso positivo, habilita o botão do FaceTime. E a boa ideia não termina por aí. Caso você ainda não saiba, o iPhone tem duas câmeras: uma na frente, com um flash de LED, e uma atrás do aparelho. Qualquer uma delas pode ser usada durante sua chamada com vídeo.

Sendo assim, se você quer mostrar ao seu marido em viagem as traquinagens do seu filhote de cinco anos ou os primeiros passos do seu bebê mais novo, com o iPhone 4 e o FaceTime, isso deixa de ser um sonho e aproxima sua família ainda mais.

Se o vídeo acima não emocionou você, bem, provavelmente o iPhone 4 e o FaceTime também não o farão, então economize algumas centenas de Reais e espere o lançamento das novidades que comentaremos em seguida.

Nem tudo são flores

Apesar de revolucionária, a tecnologia de videoconferência chegará aos usuários domésticos com algumas limitações. O FaceTime funcionará apenas via Wi-Fi em um primeiro momento, pois as operadoras devem adaptar suas redes 3G para suportarem o novo recurso.

Enquanto isso, os olhos da Skype, que já possui um aplicativo de VoIP para iPhone, começam a brilhar para aproveitar a capacidade do telefone e incorporar chamadas de vídeo ao programa.

Skype no atual iPhone 3Pelo menos enquanto o iPhone não for capaz de fazer chamadas de vídeo através das redes das operadoras de celular, um aplicativo do Skype faria com que a função de chat por voz do smartphone ficasse muito mais útil do que atualmente é.

Ao contrário do FaceTime, o Skype conseguiria realizar chamadas de vídeo para qualquer pessoa que tivesse o aplicativo, seja instalado no iPhone, no computador ou em qualquer outro dispositivo com VoIP.

Isso potencialmente reduziria tanto a limitação inicial do produto da Apple mais esperado do ano, como também a frustração dos compradores, que teriam uma alternativa ao FaceTime e não estariam presos a conversas exclusivamente com outros donos de iPhone, via Wi-Fi.

Infelizmente, por enquanto não há informações oficiais sobre uma parceria da Skype com a Apple, mas diversas fontes confirmam que o interesse existe — pelo menos por parte da primeira. Sendo assim, enquanto nada é resolvido entre elas e as redes 3G não se adaptam, o iPhone 4 será um clubinho fechado.

O entretenimento faz a sua parte

A maior feira de entretenimento do mundo, a E3, termina no dia 17 de junho e já trouxe inúmeras novidades aos amantes de jogos eletrônicos e video games. A Microsoft, com seu tão esperado Project Natal, conseguiu deixar a plateia de boca aberta em sua conferência à imprensa, apresentando o novo Xbox 360.

O Project Natal agora tem nome oficial: Kinect. Trata-se de um trocadilho com a palavra connect, já que a pronúncia das duas é similar. O que isso tem a ver com o tema deste artigo (videoconferências)? Tudo!

Como parte dos recursos do Kinect, que engloba o controle do Xbox 360 sem a utilização de qualquer tipo de joystick, foi revelado o funcionamento do VideoKinect, a ferramenta de chamadas com vídeo feita para o Xbox 360.

VideoKinect

*Se você quiser conhecer mais detalhes sobre o Kinect, confira a cobertura completa que a equipe do Baixaki Jogos está fazendo do evento, clicando aqui. Neste artigo, falamos somente sobre o VideoKinect, que é o chat com vídeo.

Com o VideoKinect, a Microsoft integrou ainda mais a rede Xbox Live aos recursos da Windows Live. Isso significa que você não só poderá usar seu Xbox 360 para conversar com seus amigos que também possuem o console, mas também com qualquer pessoa usuária do Windows Live Messenger.

Ou seja, praticamente qualquer conhecido pode receber uma chamada de vídeo sua, se você possuir o Kinect. O produto será vendido tanto para a nova versão do Xbox 360 quanto para as atuais, através de um adaptador. Portanto, se já tem um Xbox 360 em sua casa, não se preocupe, pois as maravilhas do VideoKinect também poderão ser usadas por você.

O funcionamento do VideoKinect é tão impressionante quanto todas os outros recursos do Kinect. Além de dispensar o uso de qualquer controle ou joystick físico, permitindo o controle por gestos, o Kinect possui reconhecimento de face e de voz.

Quem resolver adquirir o produto, só precisará falar para o Xbox 360 os comandos — que são extremamente intuitivos — e esperar que o amigo chamado aceite o chat com vídeo. Não bastassem todas essas funções, a câmera do Kinect é capaz de segui-lo aonde você for, o que elimina completamente a limitação de movimentos que as atuais webcams possuem.

O vídeo abaixo é um trecho da conferência à imprensa, que mostra o Xbox 360. Nele, são feitas demonstrações dos recursos do VideoKinect. Assista a ele e babe:

Repare que o nível de interatividade é muito maior do que uma simples chamada com vídeo, pois você e a pessoa com quem conversa podem fazer coisas juntos, como assistir a vídeos, filmes e ouvir música, enquanto se veem.

Pense nas possibilidades: se o assunto acabar e você não quiser desligar a chamada, basta fazer uma busca por tópicos de interesse mútuo, ligar um vídeo ou uma música e logo haverá mais papo para conversar.

O futuro já começou

Depois de usar a sua imaginação para viajar a um futuro próximo e conversar com seus amigos através da câmera do seu video game, agora chegou a hora de darmos um passo além. Independente de ser um fã de ficção científica ou não, imagine que você está há seis horas jogando video game sem parar, quando, de repente, sua mãe atravessa a parede do seu quarto e manda você ir ler um livro.

Logicamente, seu susto não será causado pela alta tecnologia, mas pela aparição repentina da imagem da sua mãe dentro do seu quarto, sem que qualquer porta ou janela fosse aberta. Guarde esta imagem em sua mente, pois ela será útil daqui a pouco.

Propositalmente deixamos o filé mignon para o final. Depois de falarmos sobre as maravilhas das chamadas de vídeo do iPhone 4 e do novo Xbox 360, com o VideoKinect, parece impossível comentar uma novidade tão instigante. Só parece.

Que rufem os tambores, toquem as trombetas e a plateia prepare os aplausos, pois a Cisco recentemente apresentou sua nova tecnologia de videoconferência através de projeções holográficas. É difícil acreditar, mas imagens falam muito mais do que palavras. Por isso, assista ao vídeo abaixo e se prepare para ficar tão extasiado que seus dedos formigarão.