O FBI (Agência Federal de Investigação) tornou público um jogo que aborda de forma crítica as ideias que circundam o conceito de extremismo. Destinado a jovens internautas, “Slippery Slope” coloca o jogador sob o comando de um bode: basta usar as setas direcionais para movimentar o personagem e fazê-lo, assim, desviar dos obstáculos. No momento em que o animal se espatifa contra uma das paredes, por exemplo, uma mensagem de “lógica distorcida” pipoca sobre a tela.

“Nós devemos defender nossas tradições”, “o inimigo é o responsável por essa injustiça” e “nossas ações violentas vão resultar em um futuro melhor” são algumas das frases que aparecem quanto o bode morre e se transforma em não mais que uma nuvem de pixels. Segundo o FBI, o jogo tem por objetivo fazer com que os internautas reflitam sobre as várias formas que a violência extremista pode tomar.

O tema “Não Seja uma Marionete”, também de acordo com a agência norte-americana, “encoraja jovens a pensar por si mesos e a demonstrar um ceticismo saudável quando se depararem com alguém que defende a violência extremista”. “Estamos dizendo ‘não seja uma marionete’ – em outras palavras, não aceite cegamente o que a violência extremista diz ou você pode acabar controlada e manipulada por pessoas que querem machucar e matar inocentes”, diz Jonathan Cox, um porta-voz do FBI.

A página traz ainda uma série de recursos interativos que exploram ideias ligadas ao extremismo. Pensamento coletivo, símbolos e propagandas, por exemplo, relacionadas a práticas violentas podem ser estudados a partir da nova divisão online. O jogo, bem como o texto de todo o ambiente virtual, está em inglês e pode ser acessado por meio deste link.

...

Quais tipos de recursos online deveriam ser usados na conscientização de jovens internautas? Comente no Fórum do TecMundo