Hoje em dia, é quase impossível destacar sua empresa, serviços ou até mesmo ideias sem ter um site. Automaticamente, a nossa primeira reação a tudo é buscar no Google o que queremos, seja nome de uma marca, ajuda em qualquer tipo de coisa ou alguém especializado no que você precisa. Contudo, como podemos achar essas informações se elas simplesmente não estiverem lá?

Ter um site na internet ou uma página – não confundir com perfil – em redes sociais é algo extremamente necessário para qualquer um que busque divulgar o seu trabalho. Contudo, muitas pessoas se afastam dessa ideia simplesmente por imporem a si próprias que não sabem como fazer isso.

Por mais que montar uma local na web exija um pouco de conhecimento, atualmente há muitos serviços especializados em ajudá-lo a criar a sua própria página, necessitando de pouco ou até mesmo nenhum tipo de experiência na área. Neste especial, vamos listar 10 empresas que podem auxiliá-lo a montar seu próprio portal na internet.

1 – WordPress

Sem sombra de dúvidas, este é o serviço mais famoso para a criação de páginas na web. Segundo o próprio WordPress, cerca de 24% da internet utiliza a plataforma, ou seja, praticamente de um a cada quatro sites que você visita usa os templates da companhia. Basicamente, ele oferece sites prontos – toda a parte estrutural e de design – para você inserir o seu conteúdo.

O WordPress é totalmente gratuito, sendo possível escolher um tema entre os diversos oferecidos. Basta escolher a opção que mais o agrade e começar a produzir ideias para a sua página em uma interface intuitiva e didática para qualquer um. Se você quer apenas uma página de divulgação simples, o modelo sem custos do serviço vai servir perfeitamente.

Contudo, a plataforma oferece também algumas regalias pagas que podem tornar o seu site ainda mais profissional, como domínio próprio – que retira o “.wordpress” do seu link –, mais opções de customização, ferramentas de segurança e hospedagem VIP. A maior parte dessas funcionalidades têm um preço bem modesto, que é cobrado anualmente.

As estruturas predefinidas do serviço já utilizam o design adaptativo, um conceito que as ajusta automaticamente para qualquer resolução de tela, ou seja, oferece uma visualização adequada em qualquer dispositivo.

Além disso, o WordPress oferece aplicativos gratuitos para iOS, Android e Windows Phone – não é oficial –, nos quais você pode editar e fazer publicações na sua página mesmo longe do computador. É possível utilizar o próprio modelo de host da empresa ou usar um servidor próprio.

2 – Squarespace

Em poucas palavras, Squarespace é uma plataforma que preza pela beleza dos sites, investindo em excelentes estruturas de webdesign. Além de bonito, o serviço é um dos mais fáceis de se utilizar, pois toda a interface praticamente “ensina” o que o usuário pode fazer. Infelizmente, todas essas vantagens não saem de graça. Diferente de alguns concorrentes, Squarespace não oferece uma versão gratuita mais básica.

A assinatura mensal mínima para utilizar o site é de US$ 8 (R$ 25), mas há opções mais caras que oferecem ainda mais recursos. O ponto de destaque do serviço é já integrar o seu site com um sistema de e-commerce próprio. Contudo, todas essas regalias são totalmente em inglês, portanto pessoas que não dominam a língua podem ter dificuldades.

Além dos supracitados recursos, a plataforma disponibiliza as opções de criar seu próprio logo com as ferramentas do site, utilizar um banco de imagem com mais de 40 milhões de arquivos e desenvolver o seu próprio template, além de disponibilizar aplicativos para utilizar o serviço fora de casa e receber feedback de acessos e cliques. Squarespace oferece também aplicativos para Android e iOS para facilitar a vida dos usuários.

Caso você queira saber se vale mesmo a pena, é possível testar o modelo do serviço por 14 dias, sem precisar pagar nada. Se você não liga de gastar um pouco e procura por uma ferramenta fácil de ser utilizada, que garante um resultado excelente e que integra uma plataforma de e-commerce, então Squarespace é a melhor opção.

3 – Wix

O Wix, assim como o WordPress, é um dos maiores nomes do mercado quando o assunto é sites prontos. Você pode utilizar os templates e ferramentas oferecidos pelo site para criar sua própria página na web, além de ter interação nativa com ferramentas sociais, como Google+, Pinterest, Twitter e comentários via Facebook.

Seguindo o modelo dos demais serviços, o Wix tem um plano gratuito e algumas opções pagas, que oferecem domínio próprio, remoção de propagandas, e-commerce, armazenamento e largura de banda maior. Independente se você optar por pagar ou não, todos os modelos de página são otimizados para se adequarem às telas mobile.

O diferencial da plataforma é a loja de aplicativos. Esta funcionalidade oferece ao usuário alguns complementos para o seu site, como formulários, integração com DropBox, live chat, reserva de restaurantes, organizador de compromisso etc. Apesar de a maioria deles serem pagos, os apps não dependem de assinaturas mensais.

O Wix é ideal para novatos no assunto, mas que sabem justamente o que querem, podendo buscar módulos separados dentro da Wix App Market para montarem o site ideal. Infelizmente, o serviço não tem nenhum aplicativo mobile para que você usufrua e edite seu conteúdo enquanto não tiver um computador em mãos para acessar a versão web.

4 – Kirby

Até agora, só listamos serviços que seguem a linha de “prontos para usar”. Kirby é o primeiro deles voltado para pessoas que sabem um pouco de programação e querem personalizar o seu site ou blog. De uma maneira geral, a plataforma é um CMS (Content Management Service, ou Sistema de Gerenciamento de Conteúdo) no qual podemos modificar e criar os nossos próprios layouts e funcionalidades do portal.

A API de Kirby é baseada em Jquery e você precisa conhecer o básico de PHP para fazer seu site funcionar. Além disso, o serviço não hospeda a sua página automaticamente, sendo necessário que você a coloque no ar da maneira que preferir. Isso não é necessariamente ruim, já que você pode manter backups mais facilmente por ter os arquivos do portal no seu próprio computador ou servidor.

Existem alguns plugins e laytous de terceiros, caso você não queira colocar muito a mão na massa. Apesar de ser mais difícil de ser utilizado do que os outros, Kirby é muito mais personalizável e, de uma certa forma, mais intuitivo para programadores. Se você busca por uma solução menos genérica e não liga de colocar um pouco de esforço, esta é a ferramenta ideal. Ela é gratuita, mas, caso queira publicar seu site, é necessário comprar uma licença de US$ 17 (R$ 55).

5 – Webnode

Webnode é outro serviço que utiliza o conceito de templates prontos, ótimo para quem busca pouco esforço na hora de colocar o seu site no ar. Contudo, existe um diferencial: a plataforma direciona o usuário logo no início para o que ele deseja construir, seja uma página web pessoal ou um portal de e-commerce, indo direto ao ponto e evitando trabalho desnecessário.

Existe uma versão gratuita, na qual você pode desfrutar de grande parte dos recursos de forma limitada. As edições premium oferecem um espaço maior de armazenamento, mais contas de email, opção de deixar seu site bilíngue, backup etc.

Outro grande destaque de Webnode é a opção de usar seu próprio domínio e criar conteúdo livre de propaganda, mesmo na versão gratuita. Infelizmente, a plataforma não possui nenhum aplicativo mobile.

6 – BlogPress

Quer fazer um blog com um ar mais profissional? BlogPress é a melhor solução para quem busca design muito atrativo e criação bastante intuitiva e não se importa em pagar por isso. Diferente da maioria dos membros desta lista, o serviço não conta com nenhuma versão gratuita, apenas uma demonstração de 14 dias.

A plataforma oferece cursos sobre como tornar o seu blog popular e tutoriais em formato de videoaulas, hospedagem, temas variados, backup de informações, personalização via CSS e HTML, integração com mídias sociais e plugins para melhorar ainda mais sua experiência.

Por rodar em um sistema do próprio WordPress, este serviço compartilha muitas semelhanças ao supracitado serviço. Contudo, por ser focado em blogs, é ainda mais fácil criar e achar layouts de ótima qualidade. BlogPress custa US$ 4,92 ao mês (cerca de R$ 16) e é totalmente em inglês.

7 – LinkedIn

Apesar de parecer estranho, a rede social empresarial oferece uma ferramenta para você criar seu próprio blog. Se você almeja ter mais destaque no meio profissional, a plataforma do LinkedIn pode ser a melhor solução.

De uma forma geral, o serviço oferecido pelo site é muito simples e básico, devendo muito em termos de design e funcionalidade em relação aos concorrentes. O grande destaque dele é justamente o alcance de conteúdo para as pessoas certas. Se você tem seguidores que se interessam pelo seu conteúdo produzido, o LinkedIn é uma excelente opção.

8 – Blogger

Quem já utiliza a internet há um bom tempo deve ter ouvido falar no Blogger. Antes da expansão dos outros serviços e da própria popularização de compartilhamento de ideias na internet, existia esta plataforma de blog, que foi comprada pela Google em 2003. Basicamente, esta era a solução mais forte e famosa para pessoas que queriam ter um site pessoal.

Basicamente, o usuário pode criar a sua própria página, seguindo modelos e templates prontos da ferramenta do Google. Caso o usuário tenha um pouco mais de conhecimento técnico, é possível personalizar o seu portal na internet com planos de fundo e ferramentas de design do próprio serviço.

Apesar de ser relativamente mais fácil que o convencional, a customização ainda exige um esforço considerável e não garante um resultado tão bom quanto os de outras plataformas, como o Wordpress e o Wix. O Blogger é gratuito, e é preciso apenas uma conta do Gmail para utilizá-lo. Entretanto, o seu site ficará no domínio “.blogspot”, sendo necessário pagar uma certa quantia anual a uma companhia que forneça um domínio, como o GoDaddy.

O serviço de blogs da Google possui aplicativos para Android e iOS, em que é possível fazer postagens e alterações simples – ou seja, não espere ter as mesmas funcionalidades da versão web – sem depender de um computador. Além disso, o Blogger consegue integrar seu site ao Google+ e é otimizado para pesquisas do buscador da própria empresa.

9 – Tumblr

Apesar de ser um portal utilizado em grande parte por jovens – e, na maioria das vezes, para brincadeiras –, o Tumblr é uma excelente ferramenta para blogs. Além de ser extremamente fácil e prático de ser utilizado, o serviço possui uma dinâmica bem diferente da oferecida pelos concorrentes.

A plataforma funciona com base em postagens diferentes, que podem ser fotos, vídeos e GIFs, os quais variam da mistura de todos eles em um site convencional. Um dos destaques do Tumblr é a comunidade em que você pode interagir, o tornando algo além de uma ferramenta para criar blogs.

Se você souber o que falar e para quem divulgar, o site pode ser uma excelente maneira de se destacar. A notoriedade que o Tumblr pode trazer é muito grande e, quando somada à facilidade e à versatilidade do serviço, pode ser uma excelente opção para publicar as suas ideias. O Tumblr possui aplicativos para Android, iOS e Windows Phone.

10 – Jekyll

O Jekyll não é um serviço recomendado a todos que procuram uma maneira de criar seu próprio site, devido à sua complexidade e necessidade de conhecimento em programação. Apesar de apenas os mais experientes poderem aproveitar a plataforma, ela não deixa de ser uma excelente opção para montar um site.

De uma maneira geral, você consegue escrever o código-fonte da sua página em HTML e CSS ou utilizar uma engine web, como a Liquid ou Markdown, e lançá-lo no Jerkyll. Ao inserir o seu site na plataforma, ele automaticamente estará no ar, com o seu próprio domínio e sem custo algum.

O serviço é o mesmo utilizado pelo GitHub, portanto você pode esperar um site que aguente um grande fluxo de tráfego sem enfrentar problemas. Se você sabe se virar com programação de sites e quer criar um blog ou portal ao seu gosto, o Jerkyll é uma ótima ferramenta para facilitar a sua vida.

Cupons de desconto TecMundo: