(Fonte da imagem: Thinkstock)

A cada ano novas estratégias que abrangem o mundo dos negócios, marketing, planejamento, atendimento a clientes e especialização de serviços, aparecem trazendo novidades para o aperfeiçoamento dessas áreas, sendo que muitas delas também podem ser aplicadas no que tange o mercado da moda e da beleza, por exemplo.

A trendwatching.com, uma das empresas de pesquisa de tendências líderes no mundo, apontou quais serão as 12 tendências cruciais para 2012. A trendwatching examina o mundo todo (mais de 120 países) em busca das formas de consumo mais promissoras, com insights e ideias práticas para quem deseja aplicá-las, seja qual for o seu segmento de trabalho. 

As descobertas dessas tendências ajudam tanto executivos, proprietários de pequenas empresas e líderes de grandes corporações, quanto pesquisadores, trabalhadores informais e todas as pessoas interessadas no futuro dos negócios e do consumo a fim de idealizarem novos produtos, serviços e experiências para os seus clientes. 

São sugestões de prováveis formas de novas oportunidades para marcas e empreendedores criativos, que buscam atender às diversas necessidades dos consumidores. É importante ressaltar que, obviamente, essas tendências não apareceram somente agora e terão data certa para terminar em 31 de dezembro de 2012. Todas elas evoluem de modo constante e já estão acontecendo, de um modo ou de outro. Assim como no próximo ano algumas continuam e outras não.

Conheça abaixo as 12 tendências que você pode experimentar e aplicar em sua área neste ano de acordo com a trendwatching.com.

Red Carpet para os chineses

(Fonte da imagem: Trend Watching)

Os chineses estão dominando várias áreas do mercado mundial. Executivos da China estão em todos os lugares fechando negócios e trazendo novidades ao público, principalmente no setor de tecnologia e têxtil.

Por isso, em 2012, uma das tendências principais é estender o tapete vermelho para esses líderes. Ou seja, aperfeiçoando serviços dedicados a eles e oferecendo formas de recebê-los bem de acordo com os costumes chineses, seja através da linguagem e até pela gastronomia. 

Lojas de departamentos, empresas aéreas, hotéis, parques temáticos e museus, já estão fazendo isso. Um dos exemplos é o da rede Hilton Hotels Worldwide que criou um serviço que tinha como alvo os viajantes chineses. Chamado "Hilton Huanying" (“bem-vindo” em mandarim), o programa está disponível em 30 hotéis da rede espalhados pelo mundo, oferecendo assistência personalizada a hóspedes chineses, incluindo check-in em sua própria língua e serviços no quarto como chá e canais de TV chineses, além de bufê de café da manhã com refeições típicas da China.

DIY Health – Novas tecnologias e aplicativos da saúde

(Fonte da imagem: Trend Watching)

O ano de 2012 terá um aumento significativo na utilização de novas tecnologias e aplicativos que visam acompanhar a saúde e cuidar dela constantemente. Pode parecer uma certa paranoia, mas algumas dessas novidades tecnológicas podem realmente ajudar as pessoas a cuidarem melhor do organismo. 

A App Store da Apple no momento oferece 9.000 aplicativos móveis de saúde (entre eles, quase 1.500 apps ligados a exercícios físicos aeróbicos, mais de 1.300 apps de dieta, mais de 1.000 apps relacionados a estresse e relaxamento e mais de 650 apps de saúde feminina) e espera-se que o número chegue a 13.000 até meados de 2012 (Fonte: MobiHealthNews, setembro de 2011).

Além dos aplicativos voltados ao bem-estar, é possível encontrar alguns que podem ajudar os usuários a procurarem ajuda médica em caso de diagnósticos prováveis como o “Skin Scan” (Escaner de Pele) que é um aplicativo que permite aos usuários escanear e monitorar pintas com o passar do tempo, com o objetivo de prevenir cânceres de pele malignos. O aplicativo diz aos usuários se é aconselhável fazer uma visita ao dermatologista.

Dealer Chic – Aproveitar ofertas também é luxo

(Fonte da imagem: Trend Watching)

Quem não espera as ofertas de inverno ou verão para conseguir aquela tão sonhada peça pela metade do preço? 

Hoje em dia, até as pessoas com mais dinheiro fazem isso, pois o ato de aproveitar as ofertas não está somente relacionado com economia, e sim com uma vantagem que mexe com as emoções pela busca, a caça, o controle, a inteligência e a sensação de esperteza. 

Além disso, as novas tecnologias (internet, aplicativos para smartphones e sites de desconto) também potencializam a forma de divulgação de promoções e ofertas, fazendo com que o ato de aproveitá-las se torne mais atraente e até sinônimo de status.

Eco-cicology – Valor sustentável

(Fonte da imagem: Trend Watching)

Adquirir produtos que sejam sustentáveis, utilizem materiais naturais e, principalmente, que possam ser reciclados é uma tendência que não para de crescer. Os consumidores estão cada vez mais cientes do valor financeiro de suas compras, mas não só isso: eles desejam conhecer também o valor material e ecológico dos produtos.

Um exemplo é da iniciativa “Common Threads” (Fios Comuns) da marca de roupa para atividades ao ar livre “Patagônia”, dos EUA. No projeto, qualquer peça comprada da marca que tenha chegado ao fim de sua “vida útil” poder ser devolvida para que seja reciclada e transformada em novas fibras ou tecidos. 

Cash Less – O fim do “dinheiro vivo”

(Fonte da imagem: Trend Watching)

Apesar de essa tendência aparecer nas listas desde 2005, talvez 2012 seja o ano em que uma boa massa de pessoas deixará o uso do dinheiro em notas e moedas de lado para utilizar somente cartões e novas tecnologias de pagamento. 

Grandes marcas como MasterCard e Google trabalham para construir um ecossistema todo novo de pagamentos, recompensas e ofertas que giram em torno das novas tecnologias financeiras móveis.

Muitas dessas iniciativas incorporam a tecnologia conhecida como NFC (Near Field Communication – Comunicação de Campo Próximo), que permite troca de dados criptografados entre dois aparelhos próximos. Por exemplo: um leitor localizado ao lado da caixa registradora de uma loja de varejo. Os clientes que tiverem as informações de seu cartão de crédito armazenadas em seus smartphones NFC podem pagar pelas compras aproximando o telefone do leitor, em vez de usar um cartão de crédito.

Bottom of the urban pyramid – Renda baixa, mas consumo alto

(Fonte da imagem: Tablet Aakash - Trend Watching)

Cada vez mais as indústrias de diversas áreas têm focado em produtos direcionados à população de renda mais baixa (a base da pirâmide urbana), mas que com a globalização consegue ter acesso a mais informação e consequentes desejos de consumos mais específicos, principalmente para aqueles que moram em grandes centros urbanos. 

Um dos exemplos é o “Aakash”: um tablet com sistema operacional Android, produzido em Hyderabad, na Índia, como aparelho de baixo custo para a população de baixa renda, porém com funcionalidade total. 

Idle Sourcing – Contribuição em tecnologias

(Fonte da imagem: Thinkstock)

Assim como já acontece em aplicativos como o Foursquare, em que os usuários inserem informações a fim de abastecer a quantidade de dados sobre um lugar específico (comércio, restaurante, museu, etc), enriquecendo as referências para outros usuários, essa contribuição continuará crescente entre as pessoas. 

São formas simples, que não exigem esforço, que fazem dessa tendência uma maneira para a qual os consumidores contribuam com alguma informação vai fazer mais sucesso do que nunca em 2012. 

Devido à disseminação de sensores cada vez mais inteligentes nos telefones móveis, as pessoas estarão cada vez mais dispostas a difundir informações a respeito de onde estão e do que estão fazendo, para ajudar a aprimorar produtos e serviços.

Flawsome – Em alguns casos, a falha pode ser a chave do sucesso

(Fonte da imagem: Trend Watching)

Abrir espaço (No Twitter ou Facebook, por exemplo) para os consumidores discutirem a qualidade de produtos ou serviços de sua empresa é uma tendência forte, mesmo que as críticas sejam duras. Através de ações como essas diversas marcas têm mostrado as suas falhas de forma que isso sirva de exemplo para a melhoria de seus bens. 

Marcas que são honestas a respeito de suas falhas, que demonstram empatia, generosidade, humildade, flexibilidade, maturidade, humor e caráter, ganham mais pontos com o público. Por que, para os consumidores, as marcas que se comportarem de maneira mais humana serão mais bem vistas do que as que esconderem.

Um caso interessante foi o da Dominos Pizza que lançou uma campanha promocional de um mês em Nova York. Em um enorme espaço de outdoor em Times Square, a marca transmitiu ao vivo opiniões de consumidores (boas e ruins) enviadas por meio do Twitter para o painel digital.

Screen Culture – A cultura da tela de touch screen

(Fonte da imagem: Trend Watching)

Desde o uso pessoal, corporativo, comercial, de estudos ou de entretenimento, os gadgets com tela de touchscreen dominaram o mundo: é a Screen Culture que será, além de mais difundida, também mais envolvente e mais interativa do que nunca.

O touch screen será (ainda mais) onipresente, móvel, interativo e intuitivo; uma interface para tudo e qualquer coisa que estiver além da tela.

Recommerce – Recomércio

(Fonte da imagem: Thinkstock)

Nunca foi tão fácil para consumidores revender ou trocar compras antigas por descontos e aproveitar o valor que os seus bens têm no momento. Em 2012, a "troca por desconto" é a nova compra.

Os consumidores sempre revenderam bens grandes e duráveis como carros e casas, mas, em 2012, quase tudo está pronto para ser revendido, de aparelhos eletrônicos a roupas, e até experiências. Novos programas de recompra pelas marcas, esquemas de troca, plataformas online e mercados em tecnologia móvel oferecem opções inteligentes e convenientes para os consumidores dispostos a “trocar por descontos para obter um produto melhor”.

Um exemplo é o da loja Levi’s de Cingapura que ofereceu às clientes a oportunidade de que quando elas entregassem um modelo de calça jeans velha ganhassem desconta na compra de uma nova.

Emerging Maturialism – Consumo maduro e sincero

Campanha da Johnson & Johnson na China (Fonte da imagem: Trend Watching)

Ao mesmo tempo em que as diferenças culturais continuarão a dar forma aos desejos dos consumidores, as pessoas de classe média e/ou mais jovens em quase todos os mercados vão adotar marcas que vão além dos limites convencionais. 

Saiba que os produtos, serviços e campanhas sinceras, ou até arriscadas, de mercados emergentes estarão em alta em 2012.

Point & Know – Aponte e saiba

(Fonte da imagem: Thinkstock)

Os consumidores estão acostumados a ser capazes de encontrar praticamente qualquer coisa que esteja online, mas 2012 trará gratificação instantânea de informação visual ao mundo real com objetos e até pessoas. 

E, assim como algumas outras tendências, é a multiplicação dos smartphones (sempre no bolso) que vai alimentar o auge do “Point & Know” nos próximos 12 meses. Afinal de contas, a necessidade e expectativa por acesso e informação instantânea a tudo que se quer saber já está profundamente enraizado no consumidor atual. 

Se você tem um negócio, coloque em prática a tendência adicionando profundidade de informações, comunicando origens, comparações de preço, avaliações, e-commerce e assim por diante para ganhar mais visibilidade e lucratividade.

Via TodaEla

Cupons de desconto TecMundo: