Veteranos da indústria fonográfica estão participando do desenvolvimento do novo aplicativo de streaming de músicas da Apple, informou o The New York Times. Tido como o responsável pelo design do vindouro app, Trent Reznor, vocalista e compositor da banda Nine Inch Nails, trabalha ao lado de Zane Lowe, ex-DJ do programa Radio 1, da BBC.

Detalhes sobre o trabalho de Reznor junto da Maçã não foram ainda divulgados; fato é que músico tem sido descrito como o “principal homem” por trás da reformulação do software – e não é para menos: antes da aquisição do Beats Music por US$ 3 bilhões pela Apple em 2014, o artista ocupava o cargo de diretor-criativo na empresa que criou o Beats Music.

Zane Lowe, DJ e produtor musical.

A função de Lowe, também de acordo com o NYT, seria apontar os públicos-alvo visados por um recurso de rádio do iTunes, que deverá se integrar à "futura versão do Beats Music". O DJ foi convidado a trabalhar para a companhia fundada por Steve Jobs devido à sua capacidade de “reconhecer tendências do mercado musical”; ele contribuiria para a criação de uma “rádio parecida com as tradicionais”.

App apenas com planos pagos de assinatura?

As informações divulgadas pelo NYT mencionam também as últimas negociações conduzidas pela Apple. Acontece que a mensalidade de US$ 9,99 do Beats Music é salgada – o que “espanta” clientes em potencial que poderiam até fechar contrato de um plano pago. Tentativas de se baixar o valor da assinatura para ao menos US$ 7,99 têm sido feitas pelos executivos da empresa, sem sucesso.

Trent Reznor, líder da banda Nine Inch Nails.

Até o momento, e em função do aparente fracasso de um acordo junto das gravadoras, especula-se fortemente que a nova versão do Beats Music deverá ser exclusiva a quem estiver disposto a pagar pelo app. O lançamento do aplicativo está previsto para a metade deste ano, no evento anual WWDC, cerimônia que deverá servir também como palco à apresentação do iOS 8.4.

Os rumores sobre a possível chegada de um serviço de streaming somente com opção paga faz sentido se levada em conta a estratégia que está prestes a ser adotada pelo Spotify, ferramenta de reprodução de músicas que concorre contra o Beats Music. Estariam as empresas “forçando” usuários a abandonar os planos gratuitos de assinatura?

Cupons de desconto TecMundo: