Os serviços de streaming gratuitos de música podem estar com os dias contados. Ao menos é o que parece estar planejando a indústria fonográfica. De acordo com relatório publicado pelo Billboard, o aplicativo Beats Music para o sistema da Apple será relançado em junho, mês previsto para a realização do evento WWDC 2015 (saiba mais sobre os planos da empresa aqui). Especula-se que somente a opção paga será disponibilizada aos clientes da Maçã. E o preço dos contratos deverá continuar salgado.

Ainda segundo as mais recentes especulações, tentativas constantes de negociações entre Apple e distribuidoras de músicas têm sido feitas. O objetivo seria reduzir o custo das assinaturas. A diferença entre o preço estabelecido pelas gravadoras e o cravado pela companhia fundada por Steve Jobs, porém, teria de ser compensada pela Maçã, fato este pouco atraente à Apple.

“Fontes relacionadas à indústria afirmam que a Apple desistiu de abaixar o preço da assinatura mensal [do Beats Music] de US$ 9,99 para US$ 7,99. [Se a redução fosse aprovada], a empresa teria de ‘absorver’ a diferença da mensalidade que fica abaixo de US$ 9,99”, informa o Billboard. Há algumas semanas, rumores sobre o lançamento de uma alternativa ao Spotify por US$ 5 vieram à tona.

Agora, o anúncio de uma plataforma de streaming por pelo menos US$ 7,99 mensais é que tem sido fortemente cogitado. Nada foi confirmado pela Apple até o momento, mas o Beats Music, segundo se tem especulado, deverá se constituir como um app exclusivo para assinantes a partir do segundo trimestre deste ano. Vale notar que artistas como Adele e Bjork já manifestaram insatisfação com o streaming gratuito de suas músicas via Spotify, por exemplo – Taylor Swift, inclusive, retirou seus álbuns da biblioteca virtual gratuita de músicas.

Cupons de desconto TecMundo: