O novo filme de Steve Jobs já vem sendo envolto por uma quantidade absurda de polêmicas. Tivemos a entrada e a saída de diversos atores famosos para os papéis dos mais variados personagens, a saída da Sony do projeto e a entrada da Universal... Pois é, temos uma enorme confusão já ocorrendo.

Imagine então a que nível toda essa bagunça vai atingir com o vazamento de uma série de conversas dos funcionários da Sony Pictures, após o ataque sofrido recentemente pela empresa, no site Gawker. Estes revelaram várias discussões sobre os bastidores do filme feitas entre Scott Rudin, o produtor da nova biografia de Jobs, e Amy Pascal, chefe da Sony Pictures, entre outras pessoas.

Entre as informações vazadas temos a revelação, por exemplo, de que o roteirista do título Aaron Sorkin desejava ter Tom Cruise como Jobs, originalmente. De fato, embora a idade do ator fosse motivo de preocupação, tudo indicava que ele seria selecionado. No fim das contas, porém, Rudin e o co-produtor Danny Boyle preferiram por escolher Michael Fassbender – o que, é claro, gerou mais uma série de discussões.

Apenas o começo

O caso acima pode parecer grande, mas é apenas uma fração de todos os casos. Foi descoberto, por exemplo, que Angelina Jolie teria tido uma série de discussões com Rudin, após este apontar David Fincher para a produção do filme de Steve Jobs no lugar da versão de Cleopatra de Jolie.

Como notado pelo site Defamer, a discussão entre Rudin e Amy já começa com tantas palavras impróprias que não poderiam aparecer em nossa matéria. Mas, em resumo, o produtor do filme insiste, em diversos emails, que a chefona da Sony Pictures deveria “calar” Angelina para evitar de atrapalhar Fincher no projeto da cinebiografia.

Vale notar, por fim, que esse é apenas o começo das informações que já foram descobertas após o enorme vazamento. Logo, espere ainda  muitas outras polêmicas como essa aparecendo em breve.

Cupons de desconto TecMundo: