O rumor sobre relógios inteligentes da Google não é novo e, ultimamente, não é apenas um rumor: com o Android Wear, a gigante oficializou a sua participação ativa no mercado de smartwatches.

Sem muitas novidades ou mesmo pronunciamentos da Apple neste segmento, a Google está cada vez mais se consolidando como líder neste mercado. Gadgets que rodam versões experimentais do Android já foram lançados, como o Galaxy Gear, e agora, com o Android Wear, vai ficar cada vez mais fácil usar o seu relógio de maneira inteligente.

Porém, a pergunta que ainda fica no ar é: qual é o futuro deste mercado? Por enquanto, os relógios inteligentes ainda se mostram bem limitados quando não estão pareados com um smartphone e isso é um problema para quem não quer apenas um controle remoto para o celular. O que a Google pode oferecer no futuro para mudar isso?

Android Wear

Com um visual completamente baseado no Google Now, este sistema começa a mostrar mais independência do celular e é uma grande sacada da Gigante de buscas. Ele ainda é conectado ao smartphone, mostrando notificações de mensagens e redes sociais, porém tem mais autonomia com os cards e serviços adicionais de agenda e clima, por exemplo.

É claro, a ideia é mesmo ter todos os seus dispositivos sincronizados e funcionando juntos, e isso o Android Wear promete fazer com maestria. Os aparelhos que vão rodar este sistema podem ter qualquer formato de tela, já que ele foi apresentado tanto em uma versão quadrada quanto na tradicional forma redonda dos relógios de pulso.