Imagem de: Aprenda a se proteger das ameaças ao iOS, que cresceram 100% em 2015
Fonte: Huffington Post

Aprenda a se proteger das ameaças ao iOS, que cresceram 100% em 2015

1 min de leitura
Avatar do autor

Aquela máxima que você já deve ter ouvido por aí – que produtos da Apple não pegam vírus – já não é mais uma realidade. Com o aumento da popularidade de produtos da empresa criada por Steve Jobs, cresceu também o número de ameaças que podem afetar principalmente iPads e iPhones. Nos Estados Unidos, um tablet da Apple é vendido a cada segundo e 75% das compras online são feitas por meio de dispositivos móveis da marca.

A Symantec, empresa de tecnologia especializada em segurança de dados, realizou um estudo que mostrou que no ano de 2014 as ameaças ao sistema operacional Mac OS X aumentaram 15%. No entanto, o cenário mais preocupante é quando levamos em conta smartphones e tablets da Apple, entre os quais o número de problemas de segurança mais do que dobrou.

Os problemas de segurança vão de ataques de hackers comuns até a invasão de cibercriminosos de grandes organizações, como equipes de espionagem e outros tipos. Justamente por isso, é necessário sempre ter o máximo de cuidado possível ao utilizar esses dispositivos. A seguir, listamos algumas medidas extremamente importantes para não sofrermos com falhas de segurança ao utilizarmos produtos da Apple.

Protegendo-se dos perigos!

  • Use um sistema de segurança robusto e sempre atualizado;
  •  Mantenha seu sistema operacional e todos os outros softwares atualizados, pois esses updates incluem patches para vulnerabilidades de segurança descobertas recentemente que poderiam ser exploradas por invasores;
  •  Se você estiver considerando desbloquear um dispositivo iOS, tenha cautela e se informe sobre os riscos aos quais será exposto. A maioria das ameaças ao iOS tem como alvo dispositivos desbloqueados e aplicativos não oficiais são mais propensos a hospedar Cavalos de Tróia;
  •  Grayware, como adware e aplicativos indesejados ou enganosos, são frequentemente empacotados com instaladores para outras aplicações;
  •  Apagar e-mails de aparência suspeita, especialmente se incluírem links ou anexos. Não abra estes arquivos: basta excluí-los. Se vierem em nome de organizações legítimas, verifique antes sua autenticidade.

Você se sente seguro utilizando um produto da Apple? Comente no Fórum do TecMundo

Comentários

Conteúdo disponível somente online
Veja também
Aprenda a se proteger das ameaças ao iOS, que cresceram 100% em 2015