O complexo da Samsung no Vale do Silício está finalmente pronto. A estrutura, que está em construção desde julho de 2013 e custou nada menos do que 300 milhões de dólares (um valor pequeno, em comparação aos US$ 2 bilhões gastos no novo Campus da Apple em Cupertino), será o local a abrigar equipes de pesquisa e desenvolvimento, marketing, vendas e outros times da gigante sul-coreana, sendo capaz de acomodar até 2 mil funcionários.

Como o projeto mostrado ainda no começo de 2013 já prometia, o complexo da empresa está realmente impressionante. Embora traga uma arquitetura mais séria, para quem vê de fora, o interior vai deixar qualquer um boquiaberto com o grande número de curvas que compõem a estrutura, que trazem um visual bastante moderno para o local.

Confira logo abaixo as imagens divulgadas oficialmente pela Samsung em seu anúncio, bem como algumas fotos trazidas pelos site CNet, que já teve a chance de conhecer o campus.

Não há como negar que, em comparação ao que foi mostrado anos atrás, o resultado ficou igualzinho (não que isso seja uma surpresa tão grande, depois das recentes fotos que traziam a estrutura quase pronta). Mas ,para quem tem dúvidas, basta ver as renderizações do projeto original e tirar suas próprias conclusões:

Ecologicamente correto

Se você está se perguntando sobre o motivo de tantas janelas, saiba que não é só por estilo. Isso porque um dos principais objetivos da empresa para a estrutura era fazê-la dentro das especificações do certificado de construções sustentáveis LEED (“Leadership in Energy and Environmental Design” ou “Liderança em Energia e Design Ambiental”, em português).

Para tal, a empresa apostou ao máximo em oferecer uma iluminação natural, utilizando o centro “oco” com janelas de cima a baixo para permitir um menor gasto de energia com luzes artificiais nos mais de 335 mil metros quadrados do local. Há também áreas verdes espalhadas por todo o prédio, separando cada uma das três seções na forma de jardins abertos, que trazem um ar ainda mais amigável ao meio ambiente para o complexo.

Um marco para o retorno da Samsung?

É preciso lembrar, contudo, que o novo complexo surge em um momento nada fácil para a Samsung: nos últimos meses, a empresa perdeu quase metade de seu valor no mercado, e acredita-se que cortes grandes devem ser feitos em breve.

O presidente da divisão de operações de Soluções de Dispositivos na América, no entanto, se mostra otimista. “Hoje é um enorme marco, já que nós abrimos a fábrica da Samsung mais estrategicamente importante nos EUA e também nosso maior investimento no Vale do Silício”, disse Jaesoo Han, durante a cerimônia de inauguração do campus. “A meta da Samsung é nada menos do que desenvolver as melhores tecnologias da próxima geração para as soluções de dispositivos”, continuou.

O novo campus da Samsung vai ajudar a empresa a se reerguer? Comente no Fórum do TecMundo

Cupons de desconto TecMundo: