Devido à sua proximidade com diversas companhias do Vale do Silício, faz bastante sentido que a Samsung queira manter uma presença física na área. No entanto, com o tamanho da fabricante sul-coreana , não bastava a ela simplesmente alugar algumas salas em um edifício comercial — para deixar claro seu poder, a empresa investiu em uma sede própria que custou nada menos que US$ 300 milhões.

Entre os destaques do complexo com 10 andares está um “centro de fitness no céu” e uma sala limpa para semicondutores — somente dois dos ambientes do local, que possui mais de 1,1 milhão de metros quadrados. Lá serão feitos pesquisas e desenvolvimentos de semicondutores e a condução de funções relacionadas aos setores de Vendas e Marketing.

Com projeto da empresa de arquitetura NBBJ, o complexo já está 85% finalizado, faltando somente obras relacionadas ao interior de alguns ambientes e à paisagem exterior. Até o momento, a Samsung não revelou quantos funcionários pretende mover para o novo prédio ou se haverá uma nova etapa de contratações.

Cupons de desconto TecMundo: