Instagram: Congresso do EUA quer investigar danos aos adolescentes

1 min de leitura
Imagem de: Instagram: Congresso do EUA quer investigar danos aos adolescentes
Imagem: Unsplash/Katka Pavlickova/Reprodução
Avatar do autor

Os senadores Richard Blumenthal (Democrata) e Marsha Blackburn (Republicano) anunciaram que vão pedir uma investigação contra o Facebook. O anúncio acontece depois de uma matéria, publicada na terça-feira (14) pelo Wall Street Journal, revelar que a empresa sabe que o Instagram provoca danos psicológicos em adolescentes.

Por conta do relatório, um grupo de democratas, incluindo o senador Ed Markey e as deputadas Kathy Castor e Lori Trahan, pediram ao Facebook, em carta enviada na quarta-feira (15), que abandonasse seus planos de lançar um aplicativo do Instagram para crianças.

"Crianças e adolescentes são populações particularmente vulneráveis online, e essas descobertas pintam uma imagem clara e devastadora do Instagram como um aplicativo que representa ameaças significativas ao bem-estar dos jovens", escreveram os congressistas para a rede social.

Os legisladores republicanos emitiram uma nova emenda no orçamento do governo americano para abordar os efeitos da tecnologia sobre os adolescentes. Anteriormente, o deputado Gus Bilirakis, do partido Republicano, tentou orientar a Comissão Federal de Comércio (FTC) para processar "atos ou práticas injustas e enganosas que visam a saúde mental e a privacidade de nossas crianças nas redes sociais", mas a medida não foi adiante.

Danos provocados pelo Instagram em adolescentes

Facebook sabe de danos causados por Instagram em adolescentes, afirma reportagem do WSJ. (Fonte: Pixabay/ghcassel/Reprodução)Facebook sabe de danos causados por Instagram em adolescentes, afirma reportagem do WSJ. (Fonte: Pixabay/ghcassel/Reprodução)Fonte:  Pixabay/ghcassel/Reprodução 

O WSJ citou estudos do Facebook nos últimos três anos que examinaram como o Instagram afeta sua base de usuários jovens, com as adolescentes sendo mais prejudicadas. Mais de 40% dos usuários do Instagram têm 22 anos ou menos, de acordo com materiais que o jornal teve acesso.

O relatório interno do Facebook aponta que 13% dos adolescentes britânicos e 6% dos americanos relataram ter pensamentos suicidas relacionados ao Instagram. Entre as meninas, 32% afirmaram que a rede social as faziam se sentir pior em relação ao seu corpo e que 14% dos meninos disseram que a plataforma os fez sentir-se pior sobre si mesmos.

Em uma postagem no blog do Instagram, a chefe de políticas públicas da rede social, Karina Newton, respondeu ao WSJ afirmando que que a empresa está pesquisando maneiras de afastar os usuários de certos tipos de postagens.

News de tecnologia e negócios Deixe seu melhor e-mail e welcome to the jungle.