Tinder implantará verificação de identidade em todo o mundo

1 min de leitura
Imagem de: Tinder implantará verificação de identidade em todo o mundo
Imagem: Tinder/reprodução
Avatar do autor

O Tinder anunciou nesta segunda-feira (16) que disponibilizará verificação de identidade para seus membros em todo o mundo a partir do próximo trimestre. Para determinar como a medida será implantada, o aplicativo estudou as recomendações de especialistas, contribuições de usuários e a legislação de cada país.

No início, o uso do recurso será voluntário, caso o local do membro não exija a verificação por lei. A partir disso, a plataforma estudará as informações recebidas para adotar uma abordagem que considera “equitativa, inclusiva e amigável para a verificação de identidade”.

O recurso já está em funcionamento no Japão desde 2019. De acordo com o Tinder, a decisão recente levou em conta os aprendizados desse mercado.

Investimentos em segurança

Verificação de identidade, que está disponível no Japão desde 2019, deve ser oferecida a todos os membros do mundo a partir do próximo trimestre. (Fonte: Pexels/cottonbro/Reprodução)Verificação de identidade, que está disponível no Japão desde 2019, deve ser oferecida a todos os membros do mundo a partir do próximo trimestre. (Fonte: Pexels/cottonbro/Reprodução)Fonte:  Pexels/cottonbro/Reprodução 

O app afirma continuar investindo em segurança, em conjunto com especialistas. “Uma das coisas mais valiosas que o Tinder pode fazer para que os membros se sintam seguros é trazer mais confiança de que seus matches são autênticos e mais controle sobre com quem eles interagem”, destaca Rory Kozoll, Head of Trust & Safety Product da plataforma.

O app pretende aplicar US$ 100 milhões em 2021 para investimento em talentos, produtos, tecnologia e esforços de moderação para garantir a confiança e segurança dos usuários.

Nos últimos dois anos, o Tinder lançou mais de 10 medidas de segurança para reduzir o anonimato e aumentar a responsabilidade dos membros. Entre os recursos já implementados, estão a verificação de foto e a possibilidade de chat por vídeo cara a cara.

Central de Segurança no Brasil


Em julho, o app anunciou uma Central de Segurança local para apoiar o bem-estar de seus usuários brasileiros. O serviço foi construído em parceria com ONGs locais e inclui orientações sobre conexões seguras, recursos educacionais e linhas diretas relacionadas a saúde mental, violência baseada em gênero e práticas mais amplas de segurança na Internet.

A Central de Segurança também está disponível em países como Estados Unidos, Reino Unido, França, Alemanha e Japão. O Brasil foi o primeiro país da América Latina a contar com o recurso.