Tinder terá ferramenta para analisar antecedentes dos usuários

1 min de leitura
Imagem de: Tinder terá ferramenta para analisar antecedentes dos usuários
Imagem: Tinder
Avatar do autor

Recentemente, o Match Group — dono do Tinder — anunciou a chegada de um recurso para suas plataformas que deve permitir aos usuários a possibilidade de verificar o histórico de seus pretendentes, incluindo suas fichas criminais. A medida é fruto de uma parceria com a Garbo, organização sem fins lucrativos que promove a verificação destes dados com apenas um nome e número de telefone.

Segundo a empresa, o recurso visa proteger os usuários de possíveis ameaças utilizando como critério registros criminais como: relatos de violência, assédio ou abuso, prisões, condenações e ordens de restrição, entre outros. Nesse contexto, a Garbo explica que não considera registros de acusação de posse de drogas, assumindo uma “postura ativa em relação à equidade”.

O motivo por trás da decisão é a disparidade de prisões entre brancos e negros pelas mesmas acusações de posse de droga. Adiante, a Garbo também detalha que estes registros não indicam futuras ameaças de “violência baseada no gênero”, seu principal foco de combate.

Medida de segurança do Tinder pode influenciar o uso na plataforma. (Fonte: Tinder, Manatee / Reprodução)Medida de segurança do Tinder pode influenciar o uso na plataforma. (Fonte: Tinder, Manatee / Reprodução)Fonte:  Tinder, Manatee 

O novo recurso do Match Group e Garbo estará inicialmente disponível apenas nos Estados Unidos, sendo implementado até o final deste ano no Tinder — com possibilidade de ser adotado por outras redes sociais da companhia.

Contudo, esta ferramenta não será gratuita e seu preço ainda não foi estabelecido pelas duas entidades, que discutem o possível valor adequado. Similarmente, também não foi confirmado se a novidade estará disponível para todos os usuários ou apenas membros assinantes.