Se antes tivemos nada menos do que Mark Zuckerberg pedindo desculpas pelo gigantesco vazamento de informações da Cambridge Analytica, agora chegou a vez de ninguém menos do que a diretora de operações do Facebook fazer o mesmo. Em uma entrevista ao CNBC, Sheryl Sandberg admitiu os erros da companhia com seus usuários, além de se mostrar receptiva à possibilidade de regulamentação – mesmo que isso acabe por prejudicar os lucros da rede.

“Não é assim que nós olhamos para isso”, disse ela em resposta ao questionamento sobre eventuais regulamentações. “Nós não olhamos para essas compensações como se fossem, ‘oh, isso vai ferir nossos negócios no longo prazo e de imediato’”, explicou.

Na conversa, que você confere no vídeo abaixo, Sheryl também explica que os esforços do Facebook para impedir maiores problemas – como no caso da mudança de suas políticas de privacidade de dados anos atrás – não foram suficientes. “Nós sabemos que esse é um problema de confiança. Nós sabemos que esse é um momento crítico para nossa companhia, para o serviço que nós provemos. Nós vamos fazer tudo o que pudermos”, disse ela.

Quanto à possibilidade de um evento como esses se repetir? Bem, ao menos ela não prometeu que isso não deve se repetir, como ocorreu nos tantos outros escândalos, vazamentos e polêmicas envolvendo o Facebook e a privacidade de seus usuários. No lugar disso, Sheryl se limitou a lembrar que, em um serviço tão grande, “sempre vão haver pessoas tentando fazer mal” e que, por isso, a empresa deve reagir rapidamente.

Como você deve ter percebido, a declaração não traz exatamente algo de novo. De fato, é difícil não se perguntar: as palavras dela não foram um tanto semelhantes demais ao que foi dito por seu CEO? Seja uma declaração sincera ou uma ação calculada para melhorar a postura da empresa, é difícil que isso vá ter grandes efeitos diante da crescente debandada do público.

Cupons de desconto TecMundo: