Mark Zuckerberg sentiu o golpe: o escândalo da Cambridge Analytica, além de arranhar a imagem da rede social, derrubou seu valor de mercado mais de US$ 60 bilhões. No começo da semana, a empresa de análise de dados Cambridge Analytica foi pega em um esquema de acesso a dados privados de 50 milhões de usuários do Facebook para direcionar propaganda política — no caso, a empresa atuava para a campanha do atual presidente dos Estados Unidos, Donald Trump.

Zuck: aprenderemos com essa experiência para proteger ainda mais nossa plataforma e tornar nossa comunidade mais segura para todos daqui para frente

Após críticas da mídia e usuários, Mark Zuckerberg resolveu escrever algumas linhas na rede social. Não deixando de ser mais óbvio, o CEO do Facebook deixou claro que está trabalhando para prevenir novos abusos de privacidade: "Nós temos a responsabilidade de proteger seus dados, e se não conseguirmos fazer isso, não merecemos servi-lo. Eu tenho trabalhado para entender exatamente o que aconteceu e como garantir que isso não aconteça novamente. A boa notícia é que as ações mais importantes para evitar que isso aconteça novamente hoje já foram feitas anos atrás. Mas também cometemos erros, temos mais há fazer".

Zuck ainda comentou que pretende readquirir a confiança de seus mais de dois bilhões de clientes. Para isso, o Facebook vai seguir com o seguinte plano:

  • Remover acesso de desenvolvedor aos seus dados se você não usar por três meses
  • Audições em apps que pedem informações da rede social
  • Alertar usuários sobre uso de dados
  • Desativar apps vinculados não usados por mais de três meses
  • Restringir login na rede
  • Pagar por vulnerabilidades encontradas

"Eu comecei o Facebook, portanto, sou responsável pelo que acontece na nossa plataforma", escreveu Zuckerberg. "Estou falando sério sobre fazer o que é preciso para proteger nossa comunidade. Embora essa questão específica envolvendo o Cambridge Analytica não deva mais acontecer com novos aplicativos, isso não muda o que aconteceu no passado. Aprenderemos com essa experiência para proteger ainda mais nossa plataforma e tornar nossa comunidade mais segura para todos daqui para frente".

Zuckerberg finaliza seu pedido de desculpa agradecendo pelas pessoas que ainda acreditam na missão da empresa, e realiza a promessa de um serviço melhorado ao longo dos próximos anos. Você pode ler a postagem completa aqui.

Cupons de desconto TecMundo: