Um hacker muçulmano teve sucesso ao derrubar hoje (17) o site de notícias do Estado Islâmico (ISIS), o Amaq. Além de tirar o domínio do ar, o hacker Di5s3nSioN publicou no Twitter uma imagem provando que se infiltrou em um possível grupo do Estado Islâmico no Telegram — vale notar que, cada vez mais escorraçados da internet, os simpatizantes e participantes da Daesh se encontram em grupos de aplicativos mensageiros.

A ação de hoje é a sequência de um ataque realizado na segunda-feira passada (13) pelo mesmo hacker. No começo da semana, Di5s3nSioN invadiu o site oficial do ISIS e ainda vazou uma lista de 2 mil pessoas que haviam se registrado no domínio para receber atualizações via email.

Nós somos os insetos [bugs] no seu sistema e não podemos ser removidos. Nossa jornada para silenciar o Daesh vai continuar, disse o hacker

O site oficial do Estado Islâmico é o Amaq, que atua como uma rede de notícias do grupo extremista. O ataque hacker ao domínio, assinado por Di5s3nSioN, permitiu que o hacker tivesse acesso aos emails registrados. Então, com essas informações em mãos, Di5s3nSioN enviou um email para todos os 1.784 usuários registrados com a seguinte mensagem — além de expor as contas:

"Nós hackeamos a lista de emails 'completamente segura' da Amaq! Daesh [ISIS]... Nós devemos chamá-los de cachorros por seus crimes ou de cobras por sua covardia? Nós somos os bugs [insetos] no seu sistema". Em um tweet, o hacker ainda notou: "Desafio completo — muito fácil! Emails de 2000 assinantes hackeados na Amaq... O que vem aí?".

amaqAmaq

Invasão no Telegram

No Telegram, pela imagem publicada pelo hacker, é possível notar uma conversa entre os participantes para remover a conta do atacante. Em manifesto, Di5s3nSioN deixou o seguinte recado: "Nós somos os insetos [bugs] no seu sistema e não podemos ser removidos. Nossa jornada para silenciar o Daesh vai continuar!".

Abaixo, você acompanha alguns prints compartilhados pelo hacker

Di5s3nSi0N__2@Di5s3nSi0N__2

Cupons de desconto TecMundo: