Jeff Bezos: como foi o primeiro ano do bilionário fora da Amazon?

3 min de leitura
Imagem de: Jeff Bezos: como foi o primeiro ano do bilionário fora da Amazon?
Imagem: Emma McIntyre/Shutterstock
Avatar do autor

Jeff Bezos, magnata e um dos homens mais ricos do mundo, deixava o comando da Amazon há exatamente um ano. Depois de 27 anos à frente da gigante do comércio eletrônico, o bilionário resolveu focar em outros projetos.

Entre investimentos em companhias de diversos setores, eventos importantes na vida social e até mesmo um passeio pelo espaço, esses 12 meses de Bezos fora do comando da Amazon foram bastante agitados.

O TecMundo listou alguns dos fatos mais importantes que aconteceram na vida do bilionário desde 5 de julho de 2021.

Jeff Bezos

Negócios

Conhecido como um dos principais investidores do mundo, Bezos tem alocada sua fortuna de cerca de US$ 135 bilhões (cerca de R$ 718 bilhões na cotação atual) em diversos negócios diferentes por meio da Bezos Expeditions, companhia de capital de risco.

Financiando marcas como Airbnb, Twitter, Uber e Workday, entre 2021 e 2022 o ricaço diversificou ainda mais os investimentos. Um dos aportes mais curiosos feitos por ele no período foi na Altos Labs.

A empresa pesquisa tecnologias de reprogramação biológica, ou seja, métodos para reverter o envelhecimento natural das células do corpo humano. A companhia, que recebeu uma aplicação de US$ 3 bilhões (R$ 15 bilhões), é acusada de “buscar a imortalidade”.

Jeff Bezos

No meio das rodadas de financiamento, até mesmo uma marca brasileira recebeu dinheiro da Bezos Expeditions. Em abril deste ano, foi anunciado que a fintech brasileira Stark Bank — um banco que oferece soluções financeiras inteligentes para empresas — recebeu um aporte de US$ 45 milhões (R$ 239 milhões).

Vida social

Jeff Bezos não se concentrou somente nas planilhas durante esse ano longe da Amazon. A vida social do empresário foi bastante agitada também, tendo ele aparecido em festas e eventos de várias naturezas.

Em uma imagem que acabou virando meme nas redes sociais, o bilionário aparece com um óculos de coração e um sorriso bastante sincero ao lado da namorada Lauren Sánchez. No caso, a imagem mostrava a comemoração de Ano Novo de 2022 que ele teve junto da família e amigos.

A companheira do milionário, inclusive, protagonizou outro momento que repercutiu bastante na internet. No evento beneficente Art + Film Gala 2021, no final do ano passado, Sánchez está ao lado do namorado e parece se encantar com a presença do ator Leonardo DiCaprio.

O vídeo viralizou e muita gente sugeriu que o ex-CEO da Amazon poderia perder a namorada a qualquer momento para o astro de Hollywood. Bezos resolveu brincar com a situação e publicou uma imagem no Twitter. “Léo [DiCaprio], vem aqui, eu quero te mostrar um negócio”, escreveu o empresário junto de imagem em que ele abraça uma placa escrita “Perigo! Penhasco íngreme. Queda fatal”.

Falando em Twitter, Bezos apareceu em mais de uma ocasião discutindo com outros famosos na rede social. Além de questionar publicamente até mesmo o presidente norte-americano Joe Biden, ele chegou a trocar indiretas com Elon Musk por causa da compra do Twitter.

Exploração espacial

Em um momento rolê aleatório à la Ronaldinho Gaúcho, Bezos resolveu dar uma volta no espaço. O fundador da Amazon esteve a bordo da aeronave New Shepard, que foi construída pela sua companhia, a Blue Origin, que fez um voo suborbital espacial (que atinge o espaço, mas não completa uma órbita ao redor da Terra).

O voo durou cerca de 10 minutos e passou dos 100 quilômetros de altitude. Além do próprio dono da Blue Origin, estiveram presentes na missão Mark Bezos, irmão do bilionário, além da aviadora Wally Funk (82 anos) e o jovem holandês Oliver Daemen (18 anos), que se tornaram a pessoa mais velha e a mais nova, respectivamente, a viajarem ao espaço.

Jeff Bezos

E a Amazon?

Distante de tomar as decisões diretas dentro da Amazon, Bezos viu a empresa que ele fundou apresentar resultados ruins, principalmente no início de 2022. Considerando o 1º trimestre deste ano, a gigante teve um prejuízo de US$ 3,8 bilhões (R$ 20 bilhões).

O resultado fez com que as ações da empresa no pregão de Nova York registrassem quedas de pelo menos 8%. Isso fez com que o bilionário perdesse cerca de US$ 13 bilhões (R$ 69 bilhões), já que parte das riquezas do megaempresário são de papéis da Amazon.

Ademais das questões financeiras, a Amazon intensificou desde julho do ano passado sua briga contra a sindicalização de funcionários. A luta, porém, não adiantou muito, já que no último abril trabalhadores de um armazém da marca em Staten Island, em Nova York (EUA) aprovaram (pela primeira vez) a adesão a um sindicato.

Amazon

News de tecnologia e negócios Deixe seu melhor e-mail e welcome to the jungle.
Você sabia que o TecMundo está no Facebook, Instagram, Telegram, TikTok, Twitter e no Whatsapp? Siga-nos por lá.