Investigação na Europa complica compra da ARM pela Nvidia

1 min de leitura
Imagem de: Investigação na Europa complica compra da ARM pela Nvidia
Imagem: ARM
Avatar do autor

A Comissão Europeia, órgão regulador que representa interesses e ações da União Europeia, vai iniciar uma investigação formal e aprofundada contra a aquisição em potencial da ARM pela Nvidia.

Segundo a Reuters, a ideia é avaliar se a compra de fato não vai gerar preços mais altos, menor oferta de escolha para parceiros ou concorrentes e redução na inovação, já que uma fornecedora de semicondutores será controlada por uma fabricante da área — especialmente em um momento delicado como o da atual escassez de chips.

As duas partes envolvidas chegaram a enviar documentos e argumentos em defesa da aprovação, mas a Comissão achou as provas insuficientes. A Nvidia já se pronunciou sobre o caso e disse disposta a colaborar para demonstrar que a aquisição é positiva para a indústria.

E agora?

A Comissão Europeia deu o prazo de 15 de março de 2022 para enviar a decisão, mas ela pode ser emitida antes. Essa é também a data limite aproximada para que o acordo seja ou não fechado — ou seja, mais atrasos ou a negativa na aprovação podem até cancelar a compra.

A negociação foi anunciada em setembro de 2020 e envolve cerca de US$ 40 bilhões, mas depende da aprovação de entidades fiscalizadoras ao redor do mundo para ser finalizada. Além da Comissão Europeia, a regulação da China também parece disposta a adiar ou até encerrar o processo por preocupações similares.

News de tecnologia e negócios Deixe seu melhor e-mail e welcome to the jungle.

Fontes