Parece que os planos do fundador da Virgin Galactic, Richard Branson, de chegar ao espaço em pouquíssimo tempo está tomando um rumo. Isso porque a empresa espacial anunciou, na última sexta-feira (6), um novo acordo que levará voos espaciais para a Itália, onde a companhia pretende construir um porto espacial para futuros lançamentos suborbitais.

A Virgin Galactic mantém sua sede no Novo México, onde tem instalado o Spaceport America, o primeiro porto espacial comercial a ser construído nos Estados Unidos. Agora, a Autoridade Nacional da Aviação Civil da Itália (ENAC) também já escolheu o local para os futuros voos: o Aeroporto Taranto-Grottaglie, renomeado como Spaceport de Grottaglie, que incluirá uma estrutura projetada pela Sitael em parceria com a Virgin e a Altec.

O acordo de 2 anos de trabalho foi assinado pelos CEOs da Altec e da Sitael, além de Branson. Segundo a Virgin Galactic, uma série de esforços entraram na parceria, nada menos do que foi feito para a análise de reguladores do governo e avaliações de mercado.

Para Richard Branson, a Itália é um lugar de grandes inovações, desde o Renascimento até a ciência espacial moderna: “Acredito que a visão da Itália, que levou a essa colaboração com as empresas espaciais da Virgin, proporcionará um ímpeto real à medida que nos esforçamos para abrir espaço para o benefício da vida na Terra. Essa parceria pode ver a Virgin Galactic lançar a primeira pessoa da História no espaço a partir de solo italiano  e de fato de qualquer território europeu. Juntos, ajudaremos a expandir as oportunidades para a ciência, a indústria e as milhões de pessoas que sonham em experimentar o espaço para elas mesmas”.

Levando em consideração que tudo ocorra conforme o planejado, a “The Spaceship Company” da Virgin Galactic vai oferecer um sistema de veículo espacial destinado ao espaçoporto italiano. No entanto, é importante lembrar que aprovações regulatórias precisarão ser adquiridas antes que isso aconteça.