Nos últimos anos, a quantidade de imigrantes e refugiados vem crescendo no Brasil. Infelizmente, o mercado de trabalho não tem capacidade de absorver todas essas pessoas e dar a elas uma vida mais tranquila financeiramente. Para melhorar a condição delas, a UberEATS, presente no país há cerca de oito meses, e a ONG Migraflix, atuante aqui desde 2015, se juntaram e ofereceram 21 cursos de gastronomia aos desempregados atendidos pela organização não governamental.

O nome do projeto é “Raízes na Cozinha” e já está acontecendo desde agosto deste ano. O que se pretende ensinar aos imigrantes são técnicas gastronômicas, administração e marketing digital, além de outros assuntos que possam ajudá-los a criar o seu próprio negócio.

O objetivo da Uber no projeto é claro: expandir seu novo segmento de delivery, o UberEATS, presente em São Paulo desde dezembro de 2016 e, hoje em dia,  também está disponível em outras capitais brasileiras. A empresa oferecerá a abertura de “restaurantes virtuais” a partir do seu aplicativo para os formados no curso em novembro, servindo de alavanca para melhorar a renda e a qualidade de vida das pessoas.

“Esse é o poder da tecnologia. Ela dá às pessoas a chance de colocar o seu talento e o seu tempo à disposição de outras e, assim, gerar renda da forma que lhe convier, sem complicação. A Uber as pessoas já conhecem. São milhões de usuários, todos os meses, em todos os estados do Brasil. Agora é a vez do UberEATS, que chegou em dezembro a São Paulo e que, oito meses depois, já está também no Rio de Janeiro e em Belo Horizonte”afirma Guilherme Telles, diretor-geral da companhia no Brasil.

O projeto possui outros colaboradores além do UberEATS, que são: Buzina Truck, Consulado da Mulher, Facebook e a Escola de Gastronomia Wilma Kovesi. Para Jonathan Berezovsky, diretor da Migraflix, esse trabalho, além do conhecimento técnico necessário para abrir um negócio próspero, proporcionará networking, fundamental para acelerar o processo de crescimento da empresa.

Cupons de desconto TecMundo: