A Uber está sendo investigada pelo Departamento de Justiça dos Estados Unidos pelo crime de suborno – e isso não poderia acontecer em uma hora pior, visto que a notícia veio no mesmo dia que Dara Khosrowshahi, ex-CEO da Expedia, assumiu a posição de novo presidente-executivo da plataforma de ride hailing.

A investigação preliminar, que acontece depois de informações serem divulgadas pelo Wall Street Journal, está focada em verificar se gestores da Uber violaram as leis norte-americanas ao efetuar pagamentos ilegais a representantes estrangeiros de países em que o serviço atua. Não está claro, no entanto, se os representantes são de um único país ou de vários.

O que se sabe, no entanto, é que uma das situações que podem envolver o suposto suborno é de quando a Uber conseguiu obter os registros clínicos de uma mulher na Índia que foi estuprada por um motorista do app em 2014.

Com isso, Khosrowshahi assume a empresa com mais uma polêmica em mãos para resolver. O executivo afirmou que a decisão de ir para a Uber foi uma das mais difíceis da sua vida e que ele aceitou a oferta com sentimentos verdadeiramente mistos, mas que, mesmo assim, está confiante de que será um desafio positivo.

“Haverá dificuldades? Haverá complexidades? Haverá desafios? Com certeza, mas é o que faz isso também ser divertido”, disse ele em uma entrevista para a Reuters.

Cupons de desconto TecMundo: