A crise do protocolo IPv4 não é a única que a internet atual enfrenta. Um novo apocalipse pode ser causado por outro problema que nasceu justamente porque a rede cresceu demais: as fibras ópticas que formam o backbone físico podem entrar em colapso muito em breve.

A informação é do site New Scientist, que ouviu cientistas reunidos na Royal Society, em Londres, discutirem sobre as possibilidade de expansão e destruição da rede. O atual problema é que a capacidade informacional das fibras ópticas será superada em breve — em cinco anos atingiremos o tal número, que é o envio de 100 terabits por segundo em dados.

Anteriormente, o sinal era sempre amplificado aumentando a potência dos feixes de luz transmitidos pela fibra óptica. "Truques" da ciência para manter esse método funcionando também incluíam aumentar a capacidade dos cabos já instalados. Entretanto, os pesquisadores estão ficando sem recursos e o limite possível que pode ser transmitido sem comprometer o equipamento (e o funcionamento da internet em si) está próximo de ser atingido.

A solução para a fibra óptica? Mais fibra óptica!

Os cientistas que se encontraram na Royal Society não ficaram só nos lamentos: vários apresentaram trabalhos conceituais que podem significar a virada nesse jogo. Uma das soluções seria bombardear os cabos atuais até além do limite e descobrir como recuperar os dados do outro lado da conexão. Outra fala em utilizar novas fibras com núcleos múltiplos capazes de enviar muito mais dados.

O curioso é que o problema seria causado por um motivo bem nobre: o "boom" de sistemas como YouTube e Netflix, que exigem um tráfego muito intenso de dados e são cada vez mais consumidos.

Cupons de desconto TecMundo: