Google lança recurso que explica resultados de buscas

1 min de leitura
Imagem de: Google lança recurso que explica resultados de buscas
Avatar do autor

Um recurso implementado pelo Google em abril em sua plataforma de buscas ficará ainda mais poderoso. A big tech anunciou, nessa quinta-feira (22), que começou a expandir a ferramenta por meio da qual explica o porquê de os resultados de pesquisa aparecerem.

Antes, a funcionalidade oferecia somente alguns detalhes a respeito de sugestões para pesquisas, a exemplo de dados sobre o site em que determinada informação era exibida e a segurança da conexão. Agora, passará a fornecer um guia de como o algoritmo determina a relevância das indicações.

Por exemplo, se alguém pergunta ao buscador "como assar peixe no forno", o motor descreve quais palavras são levadas em consideração ("como", "assar", "peixe" e "forno"), termos associados ao assunto ("ingredientes", "receita" e "assado") e o idioma ao qual a pesquisa está relacionada (“português"). Além disso, em que região tal interesse é relevante.

Ferramenta passará a fornecer passo a passo de sua análise.Ferramenta passará a fornecer passo a passo de sua análise.Fonte:  Reprodução/Google 

"A maneira como o Google determina quais informações são relevantes e confiáveis para uma determinada consulta é baseada em vários fatores. Embora possam parecer complexos, alguns desses conceitos fundamentais são, na verdade, bastante simples e podem ser úteis para as pessoas entenderem quando começam a pesquisar", destaca a empresa.

Que tal este termo? E se retirar este outro?

Dicas de como aprimorar seus passeios pelo Google também fazem parte da novidade, a exemplo do uso de aspas em torno de palavras e frases, que especificam a necessidade da permanência do trecho em resultados, ou da exclusão de termos que prejudiquem o objetivo da pessoa por trás da ação.

Inicialmente, o lançamento, acessado com um toque ou clique nos três pontinhos ao lado dos resultados, chegará aos Estados Unidos. Nos próximos meses, afirma a gigante, a ferramenta estará disponível em mais países e idiomas.