Você pode se sentir um pouco menos pior sobre ter caído naquele golpe em uma venda online. Nem mesmo os executivos da Google estão livres de se envolverem sem querer em uma compra furada.

A diferença é que, quando a vítima da venda enganosa é uma pessoa desse porte, ela pode de fato fazer alguma coisa sobre isso — além de reclamar no Twitter. 

1

Desde que o executivo comprou um headset Bluetooth no Google Shopping e nunca recebeu sua compra, a Google vem apertando o cerco a lojas virtuais que fazem parte do site de compras.

Ao ir mais a fundo sobre a loja em questão, ele descobriu que ela era, na verdade, localizada no Vietnã, mas tinha conseguido a credencial para vender nos Estados Unidos mesmo assim. E foi dessa forma que mais de 5 mil contas de prováveis esquemas online foram mapeadas.

2

Com um sofisticado algoritmo de identificação, a Google foi atrás de conexões entre as contas e percebeu que várias tinham comportamentos e informações similares, muitas delas inclusive hospedadas no Vietnã.

Ter que lidar com os vendedores fraudulentos é uma pedra no sapato da Google, que justamente vem desenvolvendo formas de facilitar seus sistemas de e-commerce e tornar a compra ainda mais rápida via sistema de busca. Foi nesse sentido, inclusive, que a empresa gigante lançou recentemente o Shopping Actions, um recurso que permite fazer a compra diretamente pelo assistente.

3

A fim de competir nesse sentido com concorrentes fortes com a Amazon, no entanto, a Google precisa trabalhar ainda mais fortemente na confiança do público, combatendo contas falsas e diminuindo os esquemas como esses do Vietnã.

Cupons de desconto TecMundo: