A tecnologia atual de inteligência artificial já é suficiente para que seja possível criar conteúdo falso com um realismo impressionante. O problema é que tudo pode ser um grande perigo, tanto para a imagem de pessoas públicas quanto para quem consome coisas falsas e é vítima de manipulação e desinformação.

Um novo vídeo foi criado usando a mesma tecnologia de machine learning que a Universidade de Washington desenvolveu contendo um suposto discurso do ex-presidente dos Estados Unidos

Alguns casos ficaram famosos e foram bem graves, como a criação de vídeos pornográficos contendo imagens falsas de atrizes conhecidas (e que nunca fizeram nenhum filme desse tipo) ou, em um caso ainda pior, alteraram cenas de grandes blockbusters inserindo o rosto do ator Nicholas Cage no lugar dos originais.

Um novo vídeo foi criado usando a mesma tecnologia de machine learning que a Universidade de Washington desenvolveu contendo um suposto discurso do ex-presidente dos Estados Unidos Barack Obama. Usando o ator e diretor Jordan Peele, que faz uma imitação quase perfeita da voz do ex-líder de Estado, o resultado é impressionante e assustador: são pouquíssimos os momentos em que conseguimos ver algum tipo de mínima falha naquilo que o ex-presidente está falando.

Enfim: é aterrorizante ver um vídeo tão absurdamente perfeito com uma pessoa do porte de Barack Obama falando e pensar que tudo aquilo foi criado artificialmente. Imaginem a quantidade de informações falsas que poderão ser espalhadas e ter como “evidência de ser verdade” vídeos criados usando inteligência artificial que é capaz de replicar dessa maneira a fala de um ex-presidente.

O vídeo foi criado para uma campanha que tenta frear a produção desse tipo de vídeo e amenizar os efeitos das informações falsas geradas por esse meio. Apesar de ainda não ser impecavelmente perfeito, o resultado dos vídeos é assustador em realismo e certamente teria o potencial de enganar milhões de usuários da internet. O que você acha o vídeo e dessa ameaça que pode espalhar a desinformação mundialmente? Deixe sua opinião aqui nos comentários.

Cupons de desconto TecMundo: