O site de propaganda neonazista Daily Stormer se restabeleceu na dark web após ser "expulso da internet comum". O Go Daddy e, posteriormente, o Google Domínios baniram a publicação de suas plataformas de registro e hospedagem nesta semana depois de o site postar um artigo zombando a morte de Heather Heyer. Ela foi atropelada em um protesto que se opunha à manifestação neonazista que ocorreu em uma cidade do interior dos EUA no último fim de semana.

Sem hospedagem dos maiores provedores da web e com chances de ser expulso repetidamente ao entrar em outras plataformas, o Daily Stormer resolveu apelar para a dark web, uma seção da “deep web” acessível apenas através do navegadores/buscadores como o Tor. Os administradores anunciaram a mudança no Twitter, mas o TecMundo não informará a nova URL a fim de evitar a disseminação do discurso de ódio.

A migração para a dark web por parte do site em questão pode ser encarada como negativa e positiva ao mesmo tempo. Isso porque, ao passo que a publicação se esconde e fica inacessível para grande maioria dos internautas do mundo, ela também fica mais longe do alcance de governos e empresas de tecnologia que poderiam impedir a divulgação da propaganda neonazista.

Ainda assim, autoridades norte-americanas frequentemente vigiam a dark web e agem contra criminosos que atuam nessa seção a da rede mundial. Entretanto, a repressão do crime fica muito mais difícil nesse ambiente não indexado.

Cupons de desconto TecMundo: