O serviço de provedor de domínios GoDaddy se manifestou publicamente e pediu para que um site de supremacistas brancos procurasse outra empresa para hospedar o seu domíno. Isso aconteceu após a companhia ser interpelada no Twitter a respeito de uma postagem feita no site The Daily Stormer celebrando a morte de Heather Heyer, assassinada por atropelamento em uma manifestação antifascista nos Estados Unidos.

“Nós informamos The Daily Stormer de que eles têm 24 horas para mover o domínio para outro servidor, visto que eles violaram os nossos termos de serviço”, escreveu o perfil oficial da GoDaddy no Twitter. Em email enviado ao TechCrunch, a empresa garante que o serviço será cancelado caso nenhuma ação seja tomada dentro do prazo.

Agora, a página do The Daily Stormer mostra uma mensagem de que teria sido hackeada pelo grupo Anonymous. Entretanto, um perfil no Twitter ligado aos hacktivistas nega e acusa o site supremacista branco de estar mentindo. “O hack do Daily Stormer é uma acusação falsa do proprietário Andrew Anglin para implicar o Anonymous no desligamento do seu site”, afirma a postagem.

Apesar da ação da GoDaddy, alguns grupos acusam a empresa de ter demorado a agir. Um deles é o Southern Poverty Law Center, que garante já ter informado sobre o caráter do The Daily Stormer há meses. Para se ter uma ideia também de que a própria página não fazia questão de esconder os seus propósitos, seus autores a define como “o site republicano mais genocida do mundo”.

Cupons de desconto TecMundo: