O VideoSpin é uma ferramenta gratuita desenvolvida pela Pinnacle Systems, a mesma criadora do Avid Liquid Edition. Esta alternativa gratuita visa fornecer as ferramentas básicas para os novatos na área e popularizar ainda mais seus produtos, que na sua grande maioria são pagos e voltados para o mercado profissional.

Antes de começar

Para alguns formatos de vídeo é necessário usar codecs específicos. Ao executar o programa pela primeira vez, você será perguntado se deseja adquirir um pacote de codecs especiais Caso você não queira comprar, o VideoSpin inclui um período de demonstração desses codecs de 15 dias.

É possível utilizar o editor de vídeo normalmente sem a instalação desse pacote, tendo somente alguns formatos limitados.

Conhecendo a ferramenta

O VideoSpin é baseado no Pinnacle Studio, um dos programas de edição de vídeo mais conhecidos e respeitados do mercado. Esta versão gratuita pode ser incrementada com recursos avançados, codecs e efeitos. No entanto, a versão gratuita pode executar muitas tarefas para você criar vídeos de alta qualidade.

Use o mouse para saber o que um botão ou outro controle do VideoSpin faz. Basta posicionar o cursor do mouse sobre o controle. Uma caixa informativa será exibida com detalhes da função.

Posicione o cursor do mouse para saber a função de um componente da interface.

De maneira geral, criar um vídeo através do VideoSpin é um processo de dois passos. O primeiro é a edição, no qual você coleta o material que irá utilizar (vídeo e imagens). É aqui que você reordena, importa e adiciona efeitos (que podem ser transições, títulos e gráficos) e controla o áudio também.

Quando seu projeto estiver pronto, basta gerar um arquivo de vídeo no formato que você quiser entre os disponíveis: AVI, MPEG, RealVideo ou Windows Media. O arquivo também pode ser diretamente importado para um site da internet.

O menu “Configuração”

A maioria das opções do VideoSpin são definidas através do menu "Configurações", dividido em dois sub-menus:

Acesse este menu para configurar seus trabalhos.

"Preferências do Projeto", dividido em três categorias:

"Ambiente de edição": se você marcar esta opção, o VideoSpin vai atualizar continuamente o seu projeto, eliminando a necessidade de salvá-lo manualmente.

"Formato do projeto": por padrão, o vídeo de um projeto do VideoSpin é editado no mesmo formato do primeiro clipe que você importou. Se você quer alterar o formato de um projeto, marque a opção “Utilizar este formato para novos projetos” e selecione o formato desejado.

"Duração padrão": aqui você define a duração, em segundos e quadros, para transições, títulos e imagens, e fades no volume. O contador de segundos avança a cada 30 quadros para NTSC e 25 quadros para PAL. Essas durações podem ser customizadas para cada caso.

"Pasta para arquivos auxiliares": em diversos momentos o VideoSpin gera arquivos auxiliares, os quais serão armazenados na pasta que você determinar aqui. Use o botão “Excluir” para apagar tais arquivos após o projeto ficar pronto. Isto vai lhe poupar um bom espaço em disco rígido. Você pode escolher entre apagar arquivos do projeto atual, de outros projetos ou de todos os projetos já criados.

Definições de projeto.

"Preferências de vídeo e áudio", dividida em duas opções

“Pré-visualização do vídeo”: marcando a opção “Ativar pré-visualização de resolução total”, o seu computador pode perder um pouco de desempenho.

“Renderização de fundo”: o VideoSpin é capaz de renderizar o projeto em pano de fundo enquanto você ainda trabalha nele. Isso economiza tempo ao final da edição. Marque a opção “Ativar renderização de fundo” caso você queira usar este recurso.

No mesmo menu, você pode determinar que o VideoSpin decida automaticamente qual codec utilizar no vídeo renderizado, marcando a opção “Definir o codec automaticamente”. Para que você escolha qual codec utilizar, basta marcar a opção “Usar este codec”.

Definições de áudio e vídeo.

Interface

O VideoSpin é aberto sempre no modo de edição, o qual é dividido em quatro áreas principais:

O Álbum, no canto superior esquerdo, que armazena recursos que você utiliza nas edições, como vídeos capturados.

O Álbum, grande aliado na edição dos seus vídeos.

A janela de vídeo, que ocupa toda a metade inferior da tela, é o espaço onde você cria um filme editado arrastando clipes de áudio e vídeo e aplica efeitos de transição. Com uma conexão com a internet aberta, esta janela exibe mensagens promocionais. Aproveite e clique para saber mais sobre atualizações, melhorias e novos produtos.

Aqui é o centro de toda a edição.

O tocador, no canto superior direito, lhe permite visualizar os itens selecionados. Este conteúdo pode ser um álbum, clipe, título, efeito e até mesmo seu filme editado. Os controles do tocador são semelhantes aos de uma câmera ou aparelho de DVD.

O tocador no qual você pré-visualiza tudo.

Clipes de vídeo

Eles representam o essencial em quase todos os projetos de edição. Os arquivos de vídeo em seu computador são acessados através do álbum, bastando clicar e arrastar o clipe que você deseja até a janela de vídeo. Por padrão, o VideoSpin acessa a pasta “Meus Vídeos”, mas é fácil modificar a pasta de origem dos arquivos.

Use o menu para alterar esta localização.

Mude a pasta padrão com este pequeno menu.

Se você ainda precisa acessar uma pasta diferente, basta utilizar os botões de navegação “Subir um nível”, “Selecionar arquivos de vídeo de outra pasta” e “Importar mídias do dispositivo".

Use estes botões para alterar as pastas que contêm seus vídeos.

O primeiro botão exibe o conteúdo de um diretório acima da pasta exibida no momento. O segundo abre uma janela de exploração para você indicar um vídeo em qualquer caminho no computador.

Clicando em “Importar mídias do dispositivo”, o terceiro botão, você ativa o assistente para localizar arquivos que estejam armazenados em componentes externos como pendrives, discos rígidos, câmeras digitais, etc.

Este assistente importa arquivos de dispositivos externos.

Primeiro escolha o dispositivo a ser utilizado.

Defina o dispositivo a ser usado.

As caixas “Mostrar vídeo” e “Mostrar fotos” lhe permitem filtrar o tipo de mídia a ser exibida. Isso facilita quando o conteúdo do dispositivo for muito extenso. Por padrão, todo o conteúdo é exibido.

A visualização pode ser feita em miniaturas ou detalhes. No primeiro modo, você visualiza imagens em miniatura de cada arquivo juntamente com seu nome e data. Em vídeos, a imagem representa o primeiro quadro.

Já o modo de detalhe não exibe imagens, mas lista informações como tamanho e duração de cada arquivo.

Aqui você filtra o conteúdo e define como ele deve ser exibido.

Para selecionar todos os arquivos, clique em “Selecion. tudo”. Para desfazer esta seleção, clique em “Desmarc. tudo”.

Caso prefira, selecione tudo ou desfaça esta seleção.

Se você quer importar os arquivos com seus nomes padronizados, marque a caixa “Renomear”. Digite o nome-base na caixa de texto e o VideoSpin se encarrega de ordenar os arquivos.

Use os botões “Colocar vídeos aqui” e “Colocar fotos aqui” para determinar onde os arquivos devem ser salvos.

Deixe os arquivos com nomes padronizados e indique as pastas para salvá-los.

Depois de tudo acertado, basta clicar em “Importar” para transferir os arquivos.

Editando

Agora que você tem os vídeos necessários para sua edição separados, é hora de montá-los. Há duas maneiras para adicionar um clipe à janela de vídeo. Você pode utilizar o recurso drag-and-drop, clicando sobre um clipe e arrastando-o para a janela de edição. Também é possível arrastar vários arquivos ao mesmo tempo. Esta é, geralmente, a maneira mais fácil e rápida.

Você também pode usar os recursos copiar e colar. Basta selecionar um clipe, copiá-lo e colá-lo na seção de filme da mesma maneira que você costuma fazer normalmente através do mouse ou de atalhos no teclado. No entanto, não é possível copiar vários arquivos ao mesmo tempo.

Copiando e colando o vídeo na janela de edição.

O clipe pode ser colocado normalmente com suas faixas de áudio e vídeo separadas. O vídeo então estará pronto para receber títulos e efeitos. Caso você posicione o vídeo em uma das duas faixas de áudio, você trabalhará sem as imagens correspondentes.

O clipe estará pronto para edição.

Para saber o arquivo original de um clipe em seu filme, clique com o botão direito sobre ele e selecione a opção “Localizar cena no álbum”. O arquivo será destacado no álbum para que você o localize facilmente.

Localize um clipe facilmente.

Acertando início e fim de cada clipe

Em geral, clipes contêm mais material do que você precisa. Para “cortar” um clipe e usar somente o material bom, programas de edição dispõem do recurso trimming, ou seja, o processo de ajuste dos pontos inicial e final de um clipe.

A janela do VideoSpin facilita o processo para o processo de trimming, que pode ser aplicado também em títulos e efeitos sonoros. Atente para um detalhe: esse processo não corta o arquivo original, ele apenas “muda as coordenadas” de começo e fim. Isso significa que você poderá sempre utilizar novamente os arquivos originais ou modificar os pontos de começo e fim.

Dica: para ajustes mais precisos, expanda a linha de tempo. Para isso, posicione o mouse em qualquer ponto da linha de tempo. Perceba que o cursor do mouse torna-se um relógio. Movimente-o para a direita para expandir a linha. Lembre-se que é necessário que um vídeo esteja carregado nesta hora.

Aproxime o vídeo para uma visualização mais precisa.

A melhor maneira para cortar um clipe é arrastar suas bordas. Posicione o cursor do mouse sobre qualquer uma das extremidades. Ele se tornará uma flecha no sentido para o qual você pode movimentá-la.

Basta movimentar o mouse para editar início e fim de cada clipe.

Observe o tocador enquanto você mexe o mouse para localizar o quadro exato da cena. Ele é atualizado continuamente para o quadro atual. Solte o mouse quando a cena estiver corretamente cortada.

Para ajustar um clipe em meio a vários em seqüência, preste atenção para selecionar o trecho desejado. Os espaços entre um clipe e outro são removidos automaticamente (a não ser que você faça isso em outra faixa que não a de vídeo).

Este procedimento simplifica a edição na maioria das vezes, mas você pode invertê-lo. Se você teclar o Ctrl antes de editar, os espaços remanescentes serão mantidos. Ao mesmo tempo, usar a tecla Ctrl em outras faixas novamente reverte o processo.

"Intruso"

Para inserir um clipe no meio de outro clipe, é possível dividir este último para que você insira o clipe novo. De fato, essa divisão resulta na duplicação do clipe. Então, os dois clipes são automaticamente ajustados.

Para começar, escolha o ponto de divisão. Isso pode ser feito de diferentes maneiras: movendo o cursor, clicando em Play depois Pause no ponto certo ou então editando o contador no tocador.

Com o ponto determinado, clique com o botão direito do mouse e selecione a opção “Dividir clipe/Inserir”. Esta ferramenta também está disponível através de um botão no canto superior direito da janela de edição.

Recurso de desfazer com vários níveis.

Para refazer esta operação, use o botão “Desfazer”, que fica no canto superior direito da tela do programa ou então use o atalho Ctrl+Z. Este recurso é de múltiplas fases, ou seja, você pode refazer várias operações executadas.

Outra opção é substituir o arquivo dividido pelo original inalterado. Ainda é possível deletar metade do clipe, adicionar o original e refazer a edição deste último.

Para combinar clipes, selecione-os, clique com o botão direito e selecione “Combinar clipes”. Esta operação é permitida somente se a combinação dos clipes vai gerar um novo clipe válido, ou seja, uma continuação do original.

Transições

Para incrementar suas criações, você pode aplicar efeitos de transição entre os clipes, ou seja, efeitos animados nas passagens de um clipe para outro. As transições são divididas em quatro grupos básicos: corte, fade, dissolução e slide.

Um corte é uma transição com o mínimo de efeito, uma alteração instantânea de uma cena a outra. Já um fade é a transição aplicada a uma cena para amenizar sua entrada. Um fade aplicado entre dois clipes faz com que o primeiro acabe com um fade down e o segundo comece com um fade up na seqüência.

Uma dissolução é parecida com um fade, a diferença é que os dois fades acontecem simultaneamente.

Nas transições do tipo wide, slide e push, o vídeo é revelado gradativamente por trás de uma extremidade que se movimenta na direção determinada.

As transições podem ser trabalhadas de maneira muito semelhante aos clipes. Isso significa que você pode, por exemplo, cortar início e fim de um efeito (trimming) diretamente na linha de tempo. A duração máxima permitida para uma transição é um frame a menos que a duração do menor clipe envolvido.

Você encontra estas transições no álbum. Clique no botão “Exibir transições” para visualizá-las. São mais de 70 opções.

As transições dão um toque profissional aos seus vídeos.

Conforme você movimenta o mouse, o cursor é mudado e exibe o nome do efeito. Quando você clica sobre o ícone do efeito, o tocador exibe a transição através de uma demonstração que dura enquanto o ícone estiver selecionado. Para ver detalhes, pare o tocador e use os botões de controle para visualizar quadro a quadro.

Pré-visualize o efeito escolha o mais adequado.

Arraste o efeito desejado para a linha de vídeo ou para a linha de título. O tempo padrão de duração do efeito é de três segundos.

Imagens e títulos

As imagens fixas que você pode utilizar nas suas criações incluem todos os tipos de gráficos e telas, além de fotos e desenhos que você tenha. Qualquer arquivo de imagem pode ser tratado de duas maneiras.

Para adicionar uma imagem em tela cheia com fundo sólido, adicione-a à faixa de vídeo. Se você adicionar uma imagem na faixa de título, ela ficará sobreposta ao clipe.

Além de transições, você pode adicionar textos nos vídeos. O VideoSpin tem um editor de textos próprio que facilita bastante a criação e edição de títulos e outros gráficos.

Há várias maneiras para acessar o editor de texto do VideoSpin. Para criar um efeito de tela inteira, a melhor opção é clicar com o botão direito sobre a faixa de vídeo e clicar em “Ir para o Editor de títulos”.

Hora de incrementar ainda mais seu vídeo.

Para criar um título que fique sobre a imagem, dê um duplo clique sobre a faixa de título, que fica logo abaixo da faixa de vídeo.

Com a janela do editor aberta, você terá uma série de ferramentas.

Há muitas ferramentas, mas nenhuma é difícil de usar.

Primeiro, repare nos três botões que ficam no canto superior direito. O primeiro deve ser utilizado para criar um título fixo; o segundo cria um movimento de baixo para cima, como créditos de um filme; o terceiro exibe uma linha se movimentando da direita para a esquerda como noticiários de televisão.

Como você quer: fixo ou movimentando-se.

À direita destes botões, há outro grupo com funções muito familiares para quem utiliza processadores de texto. Aqui você pode escolher um tipo de fonte, aumentar ou diminuir seu tamanho, aplicar estilo negrito, itálico ou sublinhado no texto, além de orientá-lo.

Formatando o texto como em um processador.

As opções de orientação incluem, opções para que você determine o comportamento de um texto quando você redimensiona um objeto.

Opções de alinhamento diferenciadas.

Dica: experimente aplicar o sublinhado a qualquer objeto, não somente a textos.

Na parte de baixo da tela, você encontra uma série de botões para a edição do título. Eles estão divididos por grupos.

Edite seus textos com estes botões.

O primeiro botão do primeiro grupo, representado por uma seta, é o de seleção, utilizado em todas as operações em um objeto selecionado, que é representado por uma série de pontos de controle com os quais você pode modificar tamanho, posição, proporção e outras características geométricas.

Os outros três botões deste grupo são utilizados para criar objetos como caixas de texto, elipses e retângulos. Estas ferramentas são utilizadas da mesma maneira. Clique sobre uma delas e então clique no ponto da janela de edição onde você deseja inserir o objeto.

Arraste o mouse e solte-o quando ele estiver com as proporções desejadas. A princípio, ele terá o visual selecionado no editor, mas tal visual pode ser alterado sem dificuldades. Depois de inserido o objeto, ele é deselecionado e a flecha torna-se ativa novamente.

Selecionar um objeto de texto é um pouco diferente: o campo de texto é ativado automaticamente com qualquer tecla acionada. Para selecionar um objeto de texto, basta clicar sobre ele. Para exibir quadro e pontos de controle, é necessário clicar em uma das bordas.

Devido à importância de textos para menus e títulos, o editor vai automaticamente criar e ativar um objeto de texto no centro da janela de edição assim que você começar a digitar.

Continuando nesta barra, há mais um grupo de botões que definem o tipo de edição que deve ser utilizado para um objeto selecionado.

O primeiro deles é selecionado por padrão assim que um objeto é criado e habilita as operações de movimentar, escalar e rotacionar através de um quadro de seleção com nove pontos de controle.

O segundo botão habilita o recurso de inclinar o objeto, tarefa que só requer um ponto de controle.
Com objetos de texto, este botão ainda oferece duas operações a mais: esticar e alterar disposição do texto.

O próximo grupo de objetos trabalha principalmente com seleção e agrupamento de objetos. Os primeiros dois botões agrupam e desagrupam, sendo que o primeiro é habilitado quando múltiplos objetos são selecionados.

Quando um grupo é selecionado, todos os pontos de controle tornam-se visíveis simultaneamente e qualquer um pode ser utilizado para manipular o grupo.

O segundo botão torna-se disponível sempre que um grupo é selecionado e separa este grupo em objetos.

Embora seja possível “agrupar grupos”, o procedimento de agrupar é de apenas um nível, então, desagrupar um supergrupo vai resultar na separação de todos os objetos que o formam.

O terceiro botão exibe um menu com 11 operações exclusivas para grupos. As seis primeiras lhe permitem alinhar um conjunto de objetos em qualquer um dos quatro cantos ou nas linhas centrais. Também é possível distribuir os objetos em intervalos iguais na vertical ou na horizontal e aplicar a mesma largura, altura e proporção para os grupos selecionados.

O último botão deste grupo abre outro menu para você configurar a justificação do objeto. São nove opções dispostas como se formassem um jogo da velha. Basta clicar sobre uma dessas áreas para mover o objeto.

Para finalizar esta barra, há ainda botões com operações já conhecidas de edição: cortar, copiar, colar e deletar. Essas operações podem ser executadas tanto em grupos quanto em objetos individuais ou em texto selecionado.

Editor

À direita do editor de títulos, está o álbum, que lhe ajuda a formatar a fonte utilizada no texto. Essas fontes podem ser editadas e suas criações favoritas podem ser separadas.

Aqui você dá cara às suas telas.

Utilize os quatro botões de navegação para explorar esta área:

  • Estilos: aqui ficam os estilos de fonte pré-definidos, personalizados e favoritos.
  • Fundos: aqui você cria um fundo para o título ou aplica uma imagem como tal.
  • Imagens: esta seção armazena as imagens utilizadas nos títulos.
  • Botões: permite a criação de botões para menus de DVDs, por exemplo.

Navegue pelas diferentes edições de um título.

Áudio

Para você aplicar trilha e efeitos sonoros em seus filmes, é possível utilizar os efeitos que o programa já tem instalados ou então exportar seus arquivos. Arquivos de áudio são trabalhados da mesma maneira que clipes de vídeo: eles podem ser movimentados e editados da mesma maneira.

A janela de edição do VideoSpin trabalha com diferentes faixas de áudio:

Faixa original: esta faixa contém o áudio original dos clipes de vídeo e fica logo abaixo da faixa de vídeo.

Faixa de efeitos: efeitos sonoros e narrações são trabalhadas aqui. Estes efeitos sonoros podem ser encontrados na seção própria do álbum.

Faixa de música de fundo: use esta faixa para incluir arquivos de áudio que podem ser MP3, WAV ou importados através da seção de música.

Diferentes faixas para edição de áudio.

Uma vez que um clipe de áudio foi criado, é possível movê-lo para uma faixa de áudio diferente caso você ache melhor. A única faixa que é original é a faixa de áudio original dos clipes de vídeo. Por padrão, o áudio desta faixa é editado paralelamente com o conteúdo de vídeo.

Assim como clipes de vídeo, é possível cortar e editar clipes de áudio na linha de tempo. Níveis de volume podem ser ajustados diretamente dentro de um clipe através de uma linha horizontal.

O mesmo clipe pode ter variações de áudio. Para aplicar estas variações, basta clicar sobre um ponto na linha e ajustar o volume do trecho criado.

O toque final

Com seu projeto editado, clique sobre a aba “Criar filme” para finalizá-lo. O navegador será aberto e você só precisa de uns poucos cliques para criar o arquivo final.

Criando o arquivo editado de seu filme.

Clicando em “Configurações”, um painel é aberto com diversas opções. Você define o formato, o ajuste prévio e define codec de áudio e vídeo em detalhes.

Tenha em mente que é necessário processar o vídeo para deixá-lo pronto. Geralmente estes processos incluem renderização de transições e títulos.

Seu vídeo pode ser criado nos seguintes formatos: AVI, DivX, iPod, MPEG (1, 2 e 3), Real Media, Sony PSP e Windows Media.

Também é possível fazer o upload diretamente para sites como o YouTube. Basicamente, você escolhe entre ter um vídeo de alta qualidade (o que exige boa conexão) ou então diminuir esta qualidade para criar um arquivo melhor para ser baixado.

Em seguida você poderá adicionar informações sobre o vídeo que incluem título, descrição e tags para busca.

Cupons de desconto TecMundo: