(Fonte da imagem: Reprodução/Re/Code)

Durante seu testemunho na disputa de patentes que envolve a Apple e a Samsung, o advogado da Google, James Maccoun, admitiu que a Gigante das buscas está disposta a ajudar a companhia sul-coreana caso ela seja derrotada. Segundo ele, obrigações contratuais preveem que a empresa se responsabilize pela defesa de quatro patentes envolvidas no julgamento — duas delas já retiradas do caso.

Entre os registros que a Google se comprometeu a defender estão os de número 414 e 959, que se referem à sincronização de dados em segundo plano e a sistemas de busca universais, respectivamente. Caso a organização de Cupertino prove que essas patentes violam seus direitos, a empresa de Sergey Brin se comprometeu a indenizar a Samsung pelas multas que a companhia deverá pagar em relação a esse ponto em específico.

O processo movido pela Apple envolve cinco patentes cuja violação teria provocado danos na casa de US$ 2 bilhões. Já a empresa sul-coreana argumenta que não somente não houve qualquer problema como os registros contestados sequer possuem validade — no caso de os juízes pensarem de forma contrária, a companhia afirma que o valor pedido por sua rival é exagerado.

Embora a Google estivesse relacionada ao caso desde o início — a maior parte das patentes envolvidas diz respeito a funções do Android —, essa é a primeira vez que o papel central que a companhia desempenha fica claro aos jurados. Mesmo que a Gigante das buscas seja responsável pelos registros supostamente danosos, a maneira como a lei de patentes dos Estados Unidos se organiza permite realizar processos contra as fabricantes de produtos finais que supostamente infringem algum direito — no caso, a Samsung.

Cupons de desconto TecMundo: