Preços de planos de saúde podem subir até 15,5% em reajuste anual

1 min de leitura
Imagem de: Preços de planos de saúde podem subir até 15,5% em reajuste anual
Imagem: Shutterstock

De acordo com informações publicadas nesta quinta-feira (26), a Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) anunciou que o valor dos planos de saúde individuais e familiares podem ser reajustados em até 15,5% neste ano. Em 2021, o reajuste foi negativo e deixou os planos até 8,19% mais baratos.

A decisão afetará os planos a partir do mês de aniversário do contrato, entre maio de 2022 e abril de 2023, e já é considerado o maior percentual de reajuste já aprovado pela agência — até então, a maior porcentagem foi de 13,57%, em 2016. A decisão deve ser publicada no Diário Oficial da União na próxima sexta-feira (27).

Um dos pontos importantes do cálculo do reajuste é a variação das despesas anuais de atendimentos aos beneficiários, contudo, fatores como a inflação mundial de insumos médicos, a alta do dólar, entre outros fatores, também são responsáveis pelo aumento dos valores.

O plano individual é a categoria menos buscada no mercadoO plano individual é a categoria menos buscada no mercadoFonte:  Shutterstock 

Alta em planos individuais

"O índice divulgado pela ANS é o maior da história e não é razoável no atual momento econômico que estamos enfrentando, com a inflação derretendo o poder de compra das famílias", disse o advogado especialista em direito à saúde do escritório Vilhena Silva Advogados, Rafael Robba, ao G1.

De qualquer forma, é importante destacar que o reajuste da ANS é referente apenas aos planos de saúde individuais e familiares, pois os preços de planos empresariais ou por adesão são definidos pelas próprias operadoras dos cartões de saúde.

Fontes