Cartões de vacinação falsos são vendidos por US$ 200 no Telegram

1 min de leitura
Imagem de: Cartões de vacinação falsos são vendidos por US$ 200 no Telegram
Imagem: NBC News/Reprodução
Avatar do autor

Milhares de vendedores de falsos cartões de vacinação contra covid-19 têm usado o Telegram para oferecer cópias quase fiéis do certificado de imunização nos Estados Unidos. De acordo com matéria da NBC News publicada nesta quinta-feira (16), cada unidade pode custar até US$ 200, pouco mais de R$ 1 mil pela cotação do dia.

Com as novas medidas de combate ao coronavírus anunciadas pelo governo, incluindo a obrigatoriedade de vacinação para os funcionários federais, a corrida pelo passaporte de vacinação falso aumentou. Conforme a reportagem, a Alfândega dos EUA apreendeu milhares de pacotes de cartões em branco, recentemente, quase todos oriundos da China.

A publicação destaca ainda que cerca de 10 mil usuários do app de mensagens rival do WhatsApp foram identificados vendendo cartões de vacina falsos. Além do alto valor cobrado, eles exigem o pagamento em Bitcoin e, em alguns casos, pedem dados pessoais que não seriam necessários, pois o cartão é preenchido pelo próprio comprador.

O comprovante original é fornecido gratuitamente para quem se vacinar.O comprovante original é fornecido gratuitamente para quem se vacinar.Fonte:  Unsplash 

De olho nos falsificadores, o FBI já alertou sobre a ilegalidade desse tipo de comércio e realizou a prisão de pelo menos um vendedor, que usava o eBay para oferecer o certificado de vacinação. No país, as principais plataformas de e-commerce e redes sociais, como Facebook e Twitter, proibiram a prática.

Riscos para a saúde e o bolso

Além de colocar sua saúde e a de outras pessoas em risco, aumentando as chances de contágio de covid-19, os compradores de falsos comprovantes de vacinação podem ter prejuízos financeiros, como o uso de dados em golpes.

Eles também correm o risco de serem punidos pelo uso não autorizado do selo de uma agência governamental do país, se forem flagrados portando o falso comprovante de imunização.

Vale destacar que o cartão é fornecido gratuitamente pelo Centro de Controle e Prevenção de Doenças (CDC) para todos os americanos que se vacinarem — a imunização também é gratuita.