Voo de Jeff Bezos possui 'sistema de fuga' para possível falha

1 min de leitura
Imagem de: Voo de Jeff Bezos possui 'sistema de fuga' para possível falha
Imagem: Anushree Fadnavis/Reuters; Blue Origin
Avatar do autor

Quando embarcar na próxima terça-feira (20) a bordo do foguete New Shepard, de sua empresa Blue Origin, o bilionário e recém-aposentado CEO da Amazon, Jeff Bezos, estará realizando um sonho de infância, junto com o irmão Mark, mas também correndo um tremendo risco. Afinal, nas 15 vezes que o impulsionador reutilizável foi ao espaço, não havia uma única pessoa a bordo.

Os voos da Blue Origin são projetados para serem completamente autônomos: um conjunto de cápsula e foguete de 18,3 metros de altura, operáveis exclusivamente do exterior. Ou seja, nesse primeiro voo tripulado, estarão a bordo apenas os irmãos Bezos, a astronauta pioneira Wally Funk e o estudante holandês Oliver Daemen, de 18 anos, que ganhou a passagem de US$ 28 milhões (R$ 143 milhões) do seu pai.

O New Shepard foi projetado para levar até seis passageiros até a borda do espaço, a 100 km de altura, onde eles experimentarão a sensação de ausência de peso por três minutos, quando poderão flutuar livremente ao redor da cabine, curtindo o impressionante visual. Após os 11 minutos de voo, a cápsula será puxada pela gravidade e retornará de paraquedas à Terra.

E se o foguete da Blue Origin falhar?

Um voo como o da Blue Origin, na próxima terça-feira, “é cerca de 10 mil vezes mais perigoso do que voar em um avião comercial”, explica o ex-administrador da agência reguladora Federal Aviation Administration (FAA) George Nield à revista Insider. Com 30 anos de experiência em voos aeroespaciais, Nield garante que cerca de 1% dos voos espaciais humanos nos EUA resultaram em acidentes fatais.

Em abril, o diretor sênior da Blue Origin, Gary Lai, divulgou um vídeo, explicando que o New Shepard conta com um eficiente sistema de fuga, projetado para "afastar os astronautas e colocá-los em segurança". Se ocorrer alguma falha do foguete, a cápsula que carrega os passageiros é programada para se separar do impulsionador e escapar do acidente.

O sistema foi testado tanto na decolagem quanto no espaço, o que deve garantir segurança para Jeff Bezos e os outros tripulantes da nave New Shepard em caso de acidentes. O voo da Blue Origin está marcado para acontecer em 20 de julho, próxima terça-feira, e será transmitido ao vivo na internet.

Voo de Jeff Bezos possui 'sistema de fuga' para possível falha