Vacina da Johnson contra covid-19 tem aplicação suspensa nos EUA

1 min de leitura
Imagem de: Vacina da Johnson contra covid-19 tem aplicação suspensa nos EUA
Imagem: Unsplash
Avatar do autor

A aplicação da vacina da Johnson & Johnson contra a covid-19 foi suspensa temporariamente nos Estados Unidos nesta terça-feira (13), após recomendação do Centro de Controle e Prevenção de Doenças (CDC) e da agência regulatória Food and Drug Administration (FDA).

O uso do imunizante foi paralisado enquanto os órgãos investigam se o surgimento de uma rara coagulação sanguínea em seis pessoas que receberam a fórmula da Janssen, braço farmacêutico da Johnson, tem relação com o produto. Problema semelhante já havia sido detectado na vacina da AstraZeneca.

Todos os casos relatados envolvem mulheres com idade entre 18 e 48 anos, que apresentaram os sintomas de 6 a 13 dias após a vacinação. Uma das pacientes morreu e outra encontra-se internada em estado crítico, de acordo com o The New York Times.

Houve menos de um caso de coágulo sanguíneo a cada 1 milhão de doses aplicadas nos EUA.Houve menos de um caso de coágulo sanguíneo a cada 1 milhão de doses aplicadas nos EUA.Fonte:  Pixabay 

Agora, especialistas do CDC e da FDA farão uma investigação conjunta dos casos de coágulo no sangue que podem estar relacionados à vacina contra o novo coronavírus da Johnson. Depois da análise, a autorização para este imunizante pode ser revista, limitando sua aplicação a determinados grupos.

Eventos adversos “extremamente raros”

Conforme a FDA, os eventos adversos relacionados à imunização “parecem ser extremamente raros”. Do total de 6,8 milhões de doses aplicadas até agora nos EUA, os casos de coágulo representam apenas 0,0000882353% do público atendido.

O tipo de coágulo detectado é denominado trombose do seio venoso cerebral e foi observado em combinação com baixos níveis de plaquetas sanguíneas. Essa condição exige um tratamento diferenciado, levando as autoridades a sugerir uma pausa na imunização.

Aplicada em dose única, a vacina da Janssen foi aprovada pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). Porém, as 38 milhões de doses compradas pelo Ministério da Saúde ainda não estão em uso, pois não foram entregues — a previsão de chegada é para o último trimestre deste ano.

Vacina da Johnson contra covid-19 tem aplicação suspensa nos EUA