Vacina da Johnson em dose única é eficaz contra covid-19, diz FDA

1 min de leitura
Imagem de: Vacina da Johnson em dose única é eficaz contra covid-19, diz FDA
Imagem: Pixabay
Avatar do autor

Apenas uma dose da vacina contra covid-19 da Johnson & Johnson é segura e eficaz contra os quadros graves e mortes provocadas pela doença, de acordo com um novo relatório divulgado nesta quarta-feira (24) pela agência federal dos Estados Unidos Food and Drug Administration (FDA).

Segundo o órgão, que tem atuação parecida com a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) no Brasil, a vacina da Johnson se mostrou 72% eficaz na prevenção de casos graves e moderados de covid-19 nos testes realizados nos EUA, 28 dias após a aplicação.

Já na África do Sul, a porcentagem foi um pouco menor, de 64%, mesmo assim indicando um bom índice de proteção contra a nova variante do coronavírus na região. Na América Latina (o Brasil é um dos países participantes do ensaio), a eficácia foi de 61%, de acordo com o FDA.

O imunizante da Johnson se diferencia das outras opções em uso pela aplicação em dose única.O imunizante da Johnson se diferencia das outras opções em uso pela aplicação em dose única.Fonte:  Unsplash 

Considerando apenas os casos graves, o imunizante apresentou eficácia de 85% em todas as regiões testadas, com o desempenho melhorando conforme o tempo. Após 49 dias da aplicação da dose única, nenhum dos voluntários foi hospitalizado ou morreu em decorrência das complicações causadas pelo Sars-CoV-2.

Uso emergencial nos EUA

A vacina da Johnson contra o novo coronavírus pode se tornar o terceiro imunizante autorizado nos EUA — as da Pfizer e da Moderna, de maior eficácia, já tiveram aprovação e estão em uso no país, porém são aplicadas em duas doses.

Na próxima sexta-feira (26), um comitê executivo do FDA se reunirá para decidir sobre a autorização para uso emergencial do produto no território americano. O pedido da empresa é para a aplicação em pessoas com idade a partir de 18 anos.

Em caso de aprovação, a companhia disponibilizará 4 milhões de doses imediatamente, além de ter confirmado a entrega de mais de 100 milhões até o mês de junho.