Paraguai lança seu 1º satélite em órbita terrestre, a partir da ISS

1 min de leitura
Imagem de: Paraguai lança seu 1º satélite em órbita terrestre, a partir da ISS
Imagem: NASA
Avatar do autor

O seleto clube dos países que viajaram para o espaço tem um novo integrante, e é da América do Sul: no dia 14 de março, o primeiro satélite do Paraguai entrou em órbita ao redor da Terra, implantado a partir da Estação Espacial Internacional (ISS), em parceria com uma universidade japonesa.

Lançado no dia 20 de fevereiro a bordo de um foguete Antares, na Ilha Wallops nos EUA, o satélite GuaraniSat 1 foi construído por Adolfo Jara e Aníbraal Mendoza, dois estudantes de engenharia paraguaios, através de um programa internacional que teve também a participação da agência espacial japonesa (JAXA).

Jara e Mendoza fazem, respectivamente, doutorado e mestrado em engenharia aeroespacial no Kyutech, o Instituto de Tecnologia de Kyushu, no Japão. A instituição funciona como facilitadora do projeto Joint Global Multi-Nation Birds Satellite, o BIRDS, que, com apoio do governo japonês e da JAXA, incentiva o trabalho de engenheiros de nações não-espaciais, conforme comunicado divulgado pela NASA.

O que é o GuaraniSat 1?

Fonte: Agência Espacial Paraguaia-AEP/DivulgaçãoFonte: Agência Espacial Paraguaia-AEP/DivulgaçãoFonte:  Agência Espacial Paraguaia-AEP 

O GuaraniSat 1, cujo nome deriva da língua indígena oficial falada no Paraguai (e em partes do Brasil e Bolívia), é uma pequena espaçonave do tipo conhecido como cubosat que, segundo a NASA, orbitará o planeta por até dois anos. O satélite é equipado com uma câmera para obter imagens do espaço, posteriormente classificadas para downloads econômicos por um mecanismo de IA.

Jara e Mendoza também instalaram no dispositivo orbital, sensores capazes de mapear a ocorrência do percevejo triatomíneo, conhecido popularmente por “barbeiro”, o inseto causador da doença de Chagas que infecta cerca de 8 milhões de pessoas no México, América Central e América do Sul. É uma infecção subdiagnosticada e só tratada eficazmente na sua fase aguda.

De acordo com a NASA, os dados obtidos por esses sensores serão transmitidos em tempo real através de um hub central para o satélite, e baixados para uma estação terrestre para a elaboração de um mapa de risco de doenças, que poderá ser utilizado pelas autoridades sanitárias de diversos países para estabelecimento de ações de prevenção.

O GuaraniSat 1 foi para espaço através do J-SSOD, um implantador de nanossatélites orbitais japonês a bordo da ISS. O principal administrador do projeto “Paraguai ao Espaço” da Agência Espacial Paraguaia (AEP), Alejandro Román, afirmou que “o primeiro satélite do nosso país marca um momento histórico”.

Fontes

Paraguai lança seu 1º satélite em órbita terrestre, a partir da ISS