Asteroide se aproxima da Terra a quase 124 mil km/h

2 min de leitura
Imagem de: Asteroide se aproxima da Terra a quase 124 mil km/h
Imagem: Reprodução
Avatar do autor

O maior asteroide a passar “perto” da Terra em 2021 já tem data marcada para fazer sua visita: descoberto há 2 décadas, o 2001 FO32 atingirá seu ponto mais próximo de nosso planeta em 21 de março. Trata-se do corpo celeste desse tipo mais rápido detectável no ano, chegando a impressionantes 123.887 quilômetros por hora (34,4 quilômetros por segundo).

Na ocasião, observadores munidos de telescópios de 8 polegadas ou maiores poderão  ver seu movimento em tempo real, tendo como referencial outras estrelas, o que é algo impressionante, considerando que tais deslocamentos levam, em média, de 5 a 10 minutos para serem percebidos.

Às 13h03 (horário de Brasília), o asteroide estará à menor distância daqui: 2.016.351 de quilômetros, o equivalente a 5 vezes o trajeto entre o planeta Terra e a Lua. Medindo de 767 metros a 1,7 quilômetros de diâmetro, é maior que 97% dos asteroides conhecidos,  mas ainda assim é considerado um objeto espacial pequeno.

De todo modo, engana-se quem pensa que ele estará tão brilhante no céu quanto outros espetáculos vistos recentemente.

Asteroide mede entre 767 metros e 1,7 km de diâmetro e viaja a quase 124 mil km/h.Asteroide mede entre 767 m e 1,7 km de diâmetro e viaja a quase 124 mil km/h.Fonte:  Reprodução 

Como e onde ver?

De acordo com o EarthSky, sem a ajuda de equipamentos, o 2001 FO32 será opaco demais, impossibilitando qualquer testemunho ocular; mas, para aqueles que contam com dispositivos, bastará direcioná-los ao ponto certo no momento certo, contando com a ajuda de ferramentas oferecidas pelo Stellarium ou pelo The Sky Live, por exemplo.

Enquanto curiosos do Hemisfério Norte terão de fazer certo esforço para apreciar a passagem do asteroide, uma vez que ele estará em um ponto muito baixo, deslizando pelas constelações de Escorpião e Sagitário, no Hemisfério Sul haverá vantagem nesse caso. Aliás, outra oportunidade como essa não aparecerá tão cedo.

Nosso próximo encontro com o exemplar se dará apenas em 22 de março de 2052 e será mais distante que desta vez, pois uma aproximação tão grande levará ao menos 2 séculos a partir de 2021 para acontecer.

Trajetória do visitante fornecida pela NASA.Trajetória do visitante fornecida pela NASA.Fonte:  Reprodução 

Não entre em pânico

Entre outras curiosidades, cada volta completa do 2001 FO32 leva, em média, 2,22 anos terrestres em forma de elipse. Ele passa próximo ao Sol a apenas 0,3 unidade astronômica (distância entre nós e a estrela) e, quando mais, a 3,11 UA.

Mesmo sendo considerado “potencialmente perigoso” pela NASA, não há risco de impacto, ao menos por enquanto, porém nunca se sabe quando forças externas decidirão agir sobre o cenário – e se planos de desenvolvimento das regiões periféricas da Galáxia não estão expostos em nosso departamento local de planejamento, em Alpha Centauri, a apenas 4 anos-luz daqui.

Asteroide se aproxima da Terra a quase 124 mil km/h